Início Futebol Liga Portuguesa Benfica e Sporting empatam no dérbi e rivais agradecem

Benfica e Sporting empatam no dérbi e rivais agradecem

36
0
SL Benfica's player Enzo Fernandez (R) in action against Sporting CP player Marcus Edwards (L) during the Portuguese First League soccer match, between SL Benfica and Sporting CP, at Luz stadium in Lisbon, Portugal, 15 January 2023. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Benfica e Sporting empataram 2-2 hoje no primeiro dérbi lisboeta da temporada, na 16.ª jornada da I Liga de futebol, num resultado que acaba por ser justo e que beneficia sobretudo os rivais dos dois clubes.

No Estádio do Luz, em Lisboa, com o novo selecionador nacional Roberto Martínez nas bancadas, Gonçalo Ramos ‘bisou’ para os ‘encarnados’, aos 37 e 64 minutos, nas duas vezes a anular vantagem ‘leonina’, alcançada primeiro com um autogolo de Bah, aos 27, e depois por Pedro Gonçalves, de grande penalidade, aos 53.

O dérbi eterno acabou igualado com justiça, já que o Sporting foi superior em pouco mais de metade da partida, com o uruguaio Ugarte a fazer uma exibição ‘gigante’ no meio-campo, acabando depois o Benfica por ‘apertar’ o seu rival até ao apito final, altura também em que entrou em cena o argentino Enzo Fernández.

Publicidade

Mesmo assim, a equipa de Rúben Amorim foi a primeira esta temporada a conseguir tirar pontos na Luz ao Benfica para o campeonato, já que a formação do alemão Roger Schmidt vinha de oito vitórias em oito jogos em casa.

Na tabela, a diferença entre Benfica e Sporting mantém-se nos 12 pontos, mas agora o emblema da Luz lidera com apenas quatro de vantagem sobre o Sporting de Braga, segundo, podendo o FC Porto, terceiro, ainda hoje ficar a cinco, caso vença na receção ao Famalicão.

Por seu lado, o Sporting fica com o quarto posto em risco, caso o Casa Pia, quinto, vença na segunda-feira no Estoril, e segue mais longe dos lugares de Liga dos Campeões, o grande objetivo esta época já que o título é uma ‘miragem’.

Vindo de um desaire na Madeira com o Marítimo (1-0), a formação de Amorim surpreendeu o Benfica durante a primeira parte, impendido a equipa da casa de ter a bola com uma pressão alta bem organizada e com Ugarte a tapar, no meio, qualquer tentativa rival.

Mesmo com mais bola, os ‘leões’ pouco ou nada foram incomodando Vlachodimos e as primeiras oportunidades da partida acabaram mesmo por surgir por parte do Benfica, com João Mário primeiro e depois Rafa a testarem Adán.

Pouco depois, o Sporting acabaria por chegar à vantagem com a ajuda do dinamarquês Bah que, na pequena área, a meias com Trincão, acabou por fazer autogolo, após excelente combinação de Porro e Edwards na direita.

Após alguns minutos em que ficaram algo atónicos com o tento sofrido, os ‘encarnados’ acordaram na partida, aumentaram a intensidade e com alguma facilidade chegaram ao empate, com Gonçalo Ramos a aparecer completamente solto na pequena área – Gonçalo Inácio ficou a ‘dormir’ – e a encostar para as redes, após passe de Rafa, que esteve em dúvida para o dérbi devido a problemas físicos.

Até final da primeira parte, o Benfica fez os ‘leões’ recuarem no terreno, mas não conseguiram dar mais trabalho a Adán.

A segunda parte arrancou praticamente com uma grande penalidade a favor do Sporting, por derrube de António Silva a Paulinho, num lance em que, na primeira reação, o árbitro da partida, Artur Soares Dias, mandou prontamente o jogador do Sporting levantar-se. Avisado pelo videoárbitro (VAR) e após visionar o lance, o juiz portuense mudou de opinião.

Frente a Vlachodimos, com mais de 60 mil pessoas nas bancadas da Luz, Pedro Gonçalves não ‘tremeu’ e o Sporting estava novamente em vantagem na Luz.

A partir daí, o encontro passou a ser do Benfica, também por alguma quebra física dos jogadores mais ofensivos do Sporting, como Edwards, Trincão e Paulinho.

Os ‘leões’ começaram a ter muita dificuldade em sair a jogar e a equipa de Schmidt aproveitou para novamente chegar ao empate e outra vez com Gonçalo Ramos a aparecer completamente sozinho na área, concretizado com facilidade, desta vez com assistência de Grimaldo, que também esteve em dúvida.

Na tentativa de chegar ao triunfo, Schmidt lançou Neres, regressado de lesão, à espera que o extremo criasse desequilíbrio nas alas, mas o extremo esteve totalmente desastrado.

O Benfica manteve alguma pressão até final e obrigou Adán a algumas intervenções, todas sem grande grau de dificuldades, mas a melhor oportunidade acabaria por calhar ao Sporting.

Na sua estreia absoluta pela equipa principal do Sporting, Chermiti, de apenas 18 anos, apareceu isolado e em bom posição dentro da área, mas o seu remate acabou por sair muito mal.

Artigo anteriorVitinha ‘descobre’ ocasião em erro defensivo do Boavista e dá triunfo ao Braga
Próximo artigoFC Porto goleia na receção ao Famalicão e fica a cinco pontos do Benfica

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui