Início Conflitos Polícia brasileira cumpre mandados contra suspeitos de organizar atos antidemocráticos

Polícia brasileira cumpre mandados contra suspeitos de organizar atos antidemocráticos

74
0

A Polícia Federal brasileira realizou hoje uma operação para cumprir dezenas de mandados de busca e apreensão contra apoiantes do Presidente cessante, Jair Bolsonaro, suspeitos de participarem em atos antidemocráticos após a derrota eleitoral do governante, informaram autoridades locais.

A operação foi ordenada pelo juiz do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, responsável por duas investigações contra apoiantes de Bolsonaro envolvidos em protestos, bloqueios de rodovias e acampamentos diante de instalações militares organizados por “bolsonaristas” que pedem uma intervenção do Exército contra a eleição do líder progressista, Luiz Inácio Lula da Silva.

O STF informou num comunicado que a investigação relacionada com os 81 mandados de busca e apreensão está sob sigilo. Já a Polícia Federal disse também em nota que foram cumpridos mandados de busca em sete estados e no Distrito Federal.

Publicidade

Numa outra ação, polícias federais realizaram hoje 23 buscas e pelo menos quatro prisões preventivas no estado do Espírito Santo dentro de uma investigação sobre a disseminação de notícias falsas nas eleições realizadas em outubro passado.

Segundo o portal de notícias G1, dois alvos serão os deputados regionais Carlos Von e Capitão Assunção, ambos apoiantes públicos de Bolsonaro.

O ‘media’ brasileiro também informou que no estado de Santa Catarina foram executados 15 mandados de buscas e num dos locais visitados pelos agentes, ainda não identificado, a polícia brasileira apreendeu 11 armas e munições. Não havia ninguém no local no momento da apreensão.

Muitos analistas expressaram preocupação de que Jair Bolsonaro esteja preparando o terreno para uma insurreição nos moldes do motim ocorrido no Capitólio na capital dos Estados Unidos da América em 06 de janeiro de 2021 e as operações da polícia têm estado a desarticular grupos que atuam ilegalmente e o apoiam.

Bolsonaro não tem falado publicamente depois de sua derrota eleitoral, mas seus apoiantes mais fiéis permanecem acampados em frente a edifícios militares em várias capitais, pedindo a intervenção contra o futuro Governo. 

Na segunda-feira, apoiantes do chefe de Estado brasileiro entraram em confronto com a polícia de Brasília, incendiaram vários veículos e autocarros, além de tentar invadir um prédio da Polícia Federal após uma liderança ser presa nestas investigações. Ninguém foi preso pela polícia, segundo as autoridades locais.

Artigo anteriorFernando Santos deixa seleção portuguesa – Oficial
Próximo artigoINEM alvo de ataque informático que não afetou atividade médica pré-hospitalar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui