Início Futebol Taça da Liga Boavista e Vitória cumprem formalidade no Grupo F da Taça da Liga...

Boavista e Vitória cumprem formalidade no Grupo F da Taça da Liga com ‘nulo’

67
0
O jogador do Boavista Bozenik (C) disputa a bola com o jogador do Vitoria de Guimarães Matheus Índio (D) durante o jogo da Taça durante o jogo da Taça da Liga de Futebol, no estádio do Bessa, Porto, 12 de dezembro de 2022. JOSÉ COELHO/LUSA

Boavista e Vitória de Guimarães empataram hoje sem golos, repercutindo a leveza inerente ao derradeiro jogo do Grupo F da Taça da Liga de futebol, no qual os ‘axadrezados’ já tinham garantido previamente o acesso aos quartos de final.

No Estádio do Bessa, no Porto, os anfitriões socorreram-se da menor rotatividade do seu ‘onze’mhabitual para mostrar maior dinamismo em largos períodos da partida, mas foram incapazes de abalar os vimaranenses, que viram Jota Silva ser expulso, aos 71 minutos.

O Boavista dominou a ‘poule’, com sete pontos, contra três do também primodivisionário Vitória de Guimarães, segundo classificado, e dois dos ‘secundários’ BSAD, terceiro, e Vilafranquense, quarto e último, preparando-se agora para visitar o vencedor do Grupo H nos ‘quartos’ da prova mais jovem do futebol profissional luso, de 20 a 23 de dezembro.

Publicidade

Transparecendo a histórica rivalidade entre ambos, os dois clubes equilibraram-se desde cedo, com Jota Silva a testar João Gonçalves na baliza ‘axadrezada’, aos seis minutos, e Bruno Lourenço a cabecear para defesa fácil de Celton Biai na área forasteira, aos nove.

O ‘guardião’ do Vitória de Guimarães susteve ainda Salvador Agra, aos 24 e 44 minutos, entre um ‘tiro’ ao poste de Ricardo Mangas, aos 40, apesar de André Silva ter ripostado esse ligeiro ascendente do Boavista com um tento anulado por posição irregular, aos 33.

Um cabeceamento ao lado de Bruno Onyemaechi, após canto de Agra, aos 49 minutos, projetou uma segunda etapa similar, na qual Jota seria punido com duplo cartão amarelo em dois minutos e deixou a equipa de Moreno em inferioridade numérica a partir dos 71.

O conjunto de Petit arriscou em busca do pleno de triunfos no Grupo F e Róbert Bozeník dispôs de duas ameaças ante Celton Biai, aos 78 e 90+4 minutos, sendo que o suplente Yusupha ainda festejou na insistência da segunda ocasião, mas estava em fora de jogo.

Jogo no Estádio do Bessa, no Porto.

Boavista – Vitória de Guimarães, 0-0.

Ao intervalo: 0-0.

Equipas:

– Boavista: João Gonçalves, Pedro Malheiro (Masaki Watai, 58), Reggie Cannon, Rodrigo Abascal, Bruno Onyemaechi, Ibrahima Camará (Gaius Makouta, 58), Sebastián Pérez (Joel Silva, 68), Salvador Agra (Robson Reis, 69), Bruno Lourenço, Ricardo Mangas (Yusupha, 82) e Róbert Bozeník.

(Suplentes: Rafael Bracali, Robson Reis, Miguel Reisinho, Yusupha, Masaki Watai, Joel Silva, Vincent Sasso, Gaius Makouta e Luís Santos).

Treinador: Petit.

– Vitória de Guimarães: Celton Biai, Miguel Maga (Jonathan Mutombo, 84), Jorge Fernandes, Ibrahima Bamba, Afonso Freitas, Matheus Índio, Zé Carlos (Nicolas Janvier, 66), Gonçalo Nogueira (Dani Silva, 75), Nélson da Luz (Mikey Johnston, 66), Jota Silva e André Silva (Alisson Safira, 74).

(Suplentes: Rafa Oliveira, Alisson Safira, Ryoya Ogawa, Antoñín Cortés, Jonathan Mutombo, Dani Silva, Mamadou Tounkara, Mikey Johnston e Nicolas Janvier).

Treinador: Moreno Teixeira.

Árbitro: Carlos Macedo (AF Braga).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Jorge Fernandes (26), Pedro Malheiro (46), Jota Silva (70 e 71), Gaius Makouta (76), Rodrigo Abascal (80), Robson Reis (83) e Alisson Safira (87). Cartão vermelho por acumulação de amarelos para Jota Silva (71).

Assistência: 2.884 espetadores.

Artigo anteriorUniversidade de Coimbra vai receber 5 milhões de euros para reforço da investigação científica em neurociência cognitiva e nas ciências biomédicas
Próximo artigoProteção Civil regista 1.463 ocorrências em 12 horas, a maioria no distrito de Lisboa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui