Início Futebol Mundial 2022 Entrada de Aboubakar ‘baralha’ Sérvia e vale ponto aos Camarões

Entrada de Aboubakar ‘baralha’ Sérvia e vale ponto aos Camarões

50
0

O avançado camaronês Aboubakar deixou o banco para fazer um golo e uma assistência que valeram hoje o empate com a Sérvia (3-3), numa partida emotiva, referente à segunda jornada do Grupo H do Mundial2022 de futebol.

A seleção africana esteve a vencer, após golo de Castelletto, aos 29 minutos, mas o conjunto europeu ‘virou’ o jogo para 3-1, com tentos de Pavlovic (45+1), Milinkovic-Savic (45+3) e Aleksandar Mitrovic (53), antes de o ex-ponta de lança do FC Porto substituir Martin Hongla, aos 55, reduzir para 3-2, aos 63, e servir Choupo-Moting para o golo que fechou o resultado, aos 66.

Depois de somado o primeiro ponto no grupo, os Camarões precisam de vencer o Brasil e a Sérvia de derrotar a Suíça na derradeira jornada para manterem hipóteses de apuramento para os oitavos de final, num grupo em que ‘canarinhos’ e helvéticos se defrontam hoje, com três pontos cada.

Publicidade

Com Filip Kostic pela primeira vez titular na ala esquerda e Maksimovic a render Gudelj no meio-campo, a seleção balcânica dominou os primeiros 20 minutos, desperdiçando três ocasiões por Aleksandar Mitrovic: um cabeceamento por cima, ao minuto cinco, uma bola em arco ao poste, com ângulo reduzido, aos 10, e um remate ao lado, aos 17, após bola entregue de ‘bandeja’ por Tolo.

Sem Onana, guarda-redes titular frente à Suíça (derrota por 1-0), que nem apareceu hoje na ficha de jogo, a seleção treinada por Rigobert Song apareceu com Epassy na baliza e Kundé no meio-campo, jogador que enviou o primeiro aviso à baliza sérvia, ao minuto 19, antes de marcar o canto que valeu o golo inaugural.

Após bola cobrada na esquerda, aos 29 minutos, N’Koulou desviou de cabeça ao primeiro poste e o outro central, Castelletto, apareceu isolado ao segundo a encostar para o fundo das redes.

A manobra ofensiva sérvia pareceu abalada, caindo em discernimento e ritmo, mas a equipa às ordens de Dragan Stojkovic encontrou inspiração para virar o resultado nos descontos da primeira parte, em cabeceamento de Pavlovic, após livre de Tadic, aos 45+1, e num remate bem colocado de Sergej Milinkovic-Savic, dois minutos volvidos.

A seleção europeia dilatou a vantagem após o reatamento com o lance coletivo mais bem desenhado do jogo, aos 53 minutos: a combinação precisa entre Aleksandar Mitrovic, Kostic, Milinkovic-Savic e Tadic precedeu a conclusão ‘fácil’ do ponta de lança.

Os Camarões pareciam arredados da discussão do jogo, mas a entrada de Vincent Aboubakar ‘desmontou’ vários dos posicionamentos defensivos da Sérvia, incapaz de ‘cobrir’ aos passes longos para o avançado, e deu aos africanos a ‘energia’ de que precisavam para reagir.

O dianteiro começou a mudar o destino da partida ao minuto 63, com um ‘chapéu’ bem medido ao guardião sérvio, validado pelo videoárbitro após marcação de fora de jogo, e ‘bateu’ a marcação de Milinkovic três minutos depois para assistir Choupo-Moting, que desviou para a baliza ‘deserta’.

Reposta a igualdade, as duas equipas tentaram equilibrar o ímpeto atacante em busca da vitória e a necessidade de segurarem pelo menos o empate, com a equipa dos Balcãs a mostrar mais iniciativa e a falhar a melhor ocasião para um eventual triunfo ao minuto 89, por Aleksandar Mitrovic.

Jogo no Estádio Al Janoub, em Al Wakrah.

Camarões – Sérvia, 3-3.

Ao intervalo: 1-2.

Marcadores:

1-0, Jean-Charles Castelletto, 29 minutos.

1-1, Strahinja Pavlovic, 45+1.

1-2, Sergej Milinkovic-Savic, 45+3.

1-3, Alekandar Mitrovic, 53.

2-3, Vincent Aboubakar, 63.

3-3, Eric Maxim Choupo-Moting, 66.

Equipas:

– Camarões: Epassy, Fai, Castelletto, N’Koulou, Tolo, Kundé (Ondoua, 67), Anguissa (Oum Gouet, 81), Hongla (Aboubakar, 55), Mbeumo (N’Koudou, 81), Toko Ekambi (Bassogog, 67) e Choupo-Moting.

Selecionador: Rigobert Song.

– Sérvia: Vanja Milinkovic-Savic, Veljkovic (Babic, 78), Milenkovic, Pavlovic (Stefan Mitrovic, 55), Zivkovic (Radonjic, 78), Maksimovic, Sasa Lukic, Kostic (Djuricic, 90+2), Sergej Milinkovic-Savic (Grujic, 78), Tadic e Aleksansar Mitrovic.

Selecionador: Dragan Stojkovic.

Árbitro: Mohammed Abdulla (Emirados Árabes Unidos).

Ação disciplinar: cartão amarelo para N’Koulou (24), Bassogog (30), Jovic (30, no banco) e Milenkovic (90+3).

Assistência: 39.789 espetadores.

Artigo anteriorSantos Silva nega problema com o Qatar e assegura tranquilidade aos emigrantes 
Próximo artigoMundial2022: Gana bate Coreia do Sul de Paulo Bento após derrota com Portugal

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui