Início Política Ex-ministro lusodescendente Charles Sousa regressa à política canadiana

Ex-ministro lusodescendente Charles Sousa regressa à política canadiana

37
0
THE CANADIAN PRESS/Frank Gunn

O antigo ministro das Finanças do Ontário, o luso-canadiano Charles Sousa, está de regresso à política, anunciando a sua candidatura pelo partido liberal (centro-esquerda) a deputado federal pelo distrito eleitoral da sua área de residência.

“Quando o meu pai veio para o Canadá, sempre quis dar de volta, após um acolhimento tão quente, num sentido de dever e de obrigação. Nessa forma de mostrar simpatia, queremos dar de volta ao Canadá”, afirmou à Lusa Charles Sousa.

Filho de emigrantes da Nazaré, Charles Sousa, de 64 anos, foi deputado provincial do Ontário entre 2007 a 2018, sendo o ministro das finanças provincial entre 2013 a 2018.

Publicidade

“Acredito num Canadá que ajuda os outros, principalmente quando necessitam, acreditamos num Canadá que luta por uma única unidades, por essas liberdades e por essas proteções. Acreditamos num país que tem a mente aberta e celebra a diversidade e as nossas diferenças”, sublinhou.

O distrito eleitoral de Mississauga-Lakeshore vai escolher um novo representante no parlamento federal, nas eleições intercalares, agendadas para o dia 12 de dezembro.

O deputado federal Sven Spengemann, eleito por aquele distrito, pediu a demissão em maio deste ano, após ter aceitado um cargo nas Nações Unidas.

O luso-canadiano ainda visou os que “tentam encorajar a divisão tentando voltar a opinião de uns contra os outros”, mas não podem “exigir direitos” violando os “direitos dos outros”, pois estão “todos juntos”, sendo esse “sentido de unidade e numa mensagem positiva que faz o que é a equipa de Justin Trudeau”.

Charles Sousa espera trabalhar em questões como o atual “momento económico” que afeta milhares de canadianos, o próprio “meio ambiente”, incentivando ainda a uma maior “positividade e união do país”.

Esperando que caso seja eleito, possa utilizar a sua experiência e contactos, quando era ministra das Finanças do Ontário, para ajudar o Canadá, “a melhorar o seu sistema económico, a proteger a “saúde e o clima”.

O principal adversário de Sousa será o conservador (direita) Ron Chhinzer, um ex agente da polícia da região de Peel.

Os novos democratas (esquerda) já tinham anunciado, que Julia Kole, a também a candidata provincial nas eleições de junho, irá apresentar-se pelo NDP, enquanto que Mary Kidnew, será a candidata pelos verdes (centro esquerda). 

Este será o primeiro teste para Justin Trudeau, após a eleição de Pierre Poilievre como novo líder conservador em setembro.

Atualmente, os liberais têm minoria parlamentar, com 158 mandatos, perante 118 dos conservadores, 32 do Bloco do Quebeque, 25 do NDP, dois do partido Verde e dois independentes.

Um acordo com os novos democratas tem levada a uma estabilização parlamentar ao partido liderado por Justin Trudeau.

O site especializado em sondagens 338canada.com projeta uma vitória dos liberais com 60 por cento, enquanto os conservadores terão 40 por cento.

Artigo anteriorTempestade de neve deixa em alerta oeste e norte de Nova Iorque
Próximo artigoMundial2022: Sérvia goleia Bahrain 5-1, no seu último ‘teste’ para o Qatar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui