Início Culturas Arquitetura Arquiteto Álvaro Siza desenha novo terminal do Cais do Cavaco em Gaia

Arquiteto Álvaro Siza desenha novo terminal do Cais do Cavaco em Gaia

66
0

O arquiteto Álvaro Siza Vieira, galardoado com um prémio Pritzker, vai desenhar o novo terminal do Cais do Cavaco, em Vila Nova de Gaia, no distrito do Porto, destinado a embarcações marítimo-turísticas no rio Douro, foi hoje divulgado.

A Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) anunciou hoje que “está a desenvolver um projeto de construção de um terminal de embarcações marítimo-turísticas na margem sul do rio Douro, no limite poente do Centro Histórico de Vila Nova de Gaia, local designado como Cais do Cavaco”.

De acordo com o comunicado, a APDL e a Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia “estão em consonância com a escolha do local, projeto, arquiteto e enquadramento urbanístico, dotando esta área de novas valências no apoio às operações dos navios-hotel que cursam a Via Navegável do Douro e na dinamização turística, económica e urbanística do território”.

Publicidade

“O terminal deverá permitir a acostagem das embarcações, o embarque e desembarque de passageiros e tripulações, e as operações de abastecimento em adequadas condições de segurança e conforto”, pode ler-se no texto.

A APDL refere ainda que a infraestrutura “deverá dispor de quatro postos de acostagem com capacidade para acolher quatro navios-hotel e a possibilidade de acostagem de um navio extra para efeitos de pequena manutenção, cargas ou outros”.

“O terminal contempla ainda a instalação de um pequeno núcleo de recreio náutico com capacidade para cerca de cinco dezenas de embarcações de recreio”, refere a administração portuária.

Em termos arquitetónicos, “o edifício do terminal procura minimizar o seu impacto na marginal do rio Douro, permitindo uma vista da encosta a tardoz, integrando-o de forma natural na paisagem”.

“A APDL, a Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia e o Pritzker Siza Vieira procuram que a Gare Fluvial do Cavaco se relacione com a paisagem natural e com os demais edifícios, de forma a integrar-se ao local, sem perder o protagonismo e o caráter público que um edifício desta natureza deve ter”, refere o documento.

Atualmente, segundo a APDL, “está em curso o estudo de impacte ambiental, processo de AIA [Avaliação de Impacto Ambiental] coordenado pela APA (Agência Portuguesa do Ambiente)”, e só no final a administração liderada por Nuno Araújo “fará a apresentação pública do projeto”.

Artigo anteriorPessoas acima dos 50 anos devem estar vacinadas até final do ano
Próximo artigoAbel Ferreira eleito o melhor treinador do Brasileirão

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui