Início Futebol Liga 2 Torreense afunda Sporting da Covilhã no fundo da classificação da II Liga

Torreense afunda Sporting da Covilhã no fundo da classificação da II Liga

48
0

O Torreense saiu hoje dos lugares de despromoção da II Liga portuguesa de futebol, ao vencer por 3-0 no reduto do lanterna-vermelha Sporting da Covilhã, na abertura da 10.ª jornada.

Simão Rocha (30 minutos) inaugurou o marcador e, na segunda parte, Renato Santos (56) e João Vieira (90+4) fecharam a contagem, fazendo a equipa de Torres Vedras ascender, provisoriamente, ao 11.º lugar da tabela.

Nos dois últimos lugares, após derrotas e a precisarem pontuar, os dois conjuntos entraram com muito nevoeiro e disputaram uma primeira metade equilibrada, sem grandes motivos de interesse, mas com a formação visitante a criar mais desequilíbrios.

Publicidade

Mais agressivo na pressão, face a uns ‘leões da serra’ inofensivos no ataque, o Torreense ameaçou a baliza adversária por duas vezes, através de Pica, aos 19 e 27 minutos, e acabou por chegar à vantagem, ao 30.

A equipa de Torres Vedras, com maior iniciativa, aproveitou a passividade da defensiva serrana, com Simão Rocha a tirar Tiago Lopes do caminho e, com espaço, a rematar certeiro.

Kukula esboçou uma reação, tal como Casagrande, num livre que Vagner travou sem dificuldades, e o Sporting da Covilhã foi para o intervalo sem conseguir criar nenhuma ocasião flagrante para marcar.

No reatamento, a partida começou mais movimentada, com o conjunto serrano mais confiante, e, aos 54 minutos, de fora da área, Zé Tiago rematou com ‘selo’ de golo ao ângulo, mas uma defesa vistosa de Vagner negou-lhe o empate.

Numa altura em que os serranos se mostravam mais atrevidos, num contra-ataque, aos 56 minutos, Simão Rocha cruzou, São Bento defendeu para a frente e Renato Santos aproveitou a defesa incompleta do guardião serrano para dilatar o marcador.

Numa altura em que a chuva substituiu o nevoeiro, Zé Tiago atrasou na área e Jorginho podia ter reduzido, mas o central João Afonso impediu a bola de atingir o alvo.

Alex Costa reforçou a frente e o Covilhã passou a tomar conta do jogo, a pressionar, face a um Torreense apostado na coesão defensiva, a não dar espaço e a gerir o resultado.

Nuna investida de Nuno Rodrigues, Vagner defendeu e, aos 82 minutos, a sancionar uma entrada sem bola sobre Perea, Rui Silva viu o segundo cartão amarelo e foi expulso.

A formação serrana atacou até ao último minuto, mas não conseguiu marcar e, num contra-ataque, já nos descontos, aos 90+4 minutos, João Vieira ficou com a bola à mercê e, só com São Bento pela frente, fez o terceiro golo.

O Sporting da Covilhã, sem pontuar em casa esta temporada, regista apenas uma vitória, na primeira jornada, e soma cinco pontos, enquanto o Torreense conta agora 10.  

Jogo no Estádio Santos Pinto, na Covilhã, Castelo Branco.

Sporting da Covilhã – Torreense, 0-3.

Ao intervalo: 0-1.

Marcadores:

0-1, Simão Rocha, 30 minutos.

0-2, Renato Santos, 56.

0-3, João Vieira, 90+4.

Equipas:

– Sporting da Covilhã: Vítor São Bento, Tiago Lopes (Perea, 62), Casagrande, Jaime, Jorginho, Seydine N’diaye, Sergio Quintero, Zé Tiago, Nuno Rodrigues (Marsico, 78), Beléa e Kukula (Aponza, 62).

(Suplentes: Bruno Bolas, Diogo Rodrigues, Adams, Perea, Cornélio, Agustin Marsico, Aponza, Fabrice Tamba e Dudu).

Treinador: Alex Costa.

– Toreense: Vagner, Rui Silva, João Afonso, Gustavo Marques, Simão Rocha, João Lameira (Cícero, 65), Guilherme Morais, Neneco Rentería, Renato Santos (João Paulo, 84), Picas (Frédéric Maciel, 75) e Oliveira (Vieira, 84).

(Suplentes: Léo Navacchio, Frédéric Maciel, Mateus, Sambu, João Vieira, Duarte Carvalho, João Paulo, Keffel, Cícero).

Treinador: Pedro Moreira.

Árbitro: João Afonso (AF Bragança).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Gustavo Marques (06), Sergio Quintero (25), Jaime Simões (68), João Afonso (73), Rui Silva (73 e 82), Aponza (73) e Guilherme Morais (76). Cartão vermelho por acumulação de amarelos para Rui Silva (82).

Assistência: Cerca de 250 espetadores.

Artigo anteriorForças ucranianas atacam rotas de reabastecimento russas em Kherson
Próximo artigoENTREVISTA: “O PCP faz falta” e o momento político prova-o – Jerónimo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui