Início Futebol Liga dos Campeões LC: Conceição aponta ao primeiro lugar apesar das limitações

LC: Conceição aponta ao primeiro lugar apesar das limitações

34
0
FC Porto's head coach Sergio Conceicao attends a press conference prior their Champions League group B soccer match against Atletico Madrid, at Dragao stadium in Porto, north of Portugal, 31 October 2022. FC Porto faces Atletico Madrid in their Champions League match on the 01 November 2022. JOSE COELHO/LUSA

O FC Porto deseja alcançar a liderança do grupo B da Liga dos Campeões de futebol na receção ao Atlético de Madrid, na terça-feira, da sexta e última jornada, estabeleceu hoje o treinador Sérgio Conceição, apesar das limitações.

“Vamos encarar com o intuito de ganhar os três pontos, que nos possam permitir ficar no primeiro lugar, que é diferente do segundo. É com esse pensamento que abordaremos o jogo. Tem havido uma densidade competitiva muito grande. Nesse sentido, não tem sido fácil a preparação, que é mais difícil, teórica e de vídeo em vez de acontecer no campo. Não gosto muito, mas é compreensível”, realçou o técnico, em conferência de imprensa.

O FC Porto, segundo colocado, com nove pontos, já qualificado para os oitavos de final, recebe o Atlético de Madrid, terceiro, com cinco, na terça-feira, às 17:45, em partida da última jornada do grupo B da ‘Champions’, com arbitragem do italiano Daniele Orsato.

Publicidade

“Não faço a mínima ideia sobre aquilo que o adversário vai fazer. O Diego [Simeone] já mudou algumas vezes, mas conheço-o melhor como antigo jogador. Enquanto treinador, conheço aquilo que faz de bom com o Atlético de Madrid, não só numa Liga espanhola competitiva e de qualidade, mas na Europa, onde tem feito um trabalho positivo”, avaliou Sérgio Conceição, que, na sua carreira de atleta, venceu um campeonato, uma Taça de Itália e uma Supertaça Europeia ao lado do homólogo argentino na Lazio, em 1999/00.

Os espanhóis já não têm hipóteses de acederem à próxima fase, à imagem dos alemães do Bayer Leverkusen, que seguem na quarta e última posição, com quatro pontos, e vão defrontar em casa à mesma hora o tricampeão belga Club Brugge, líder isolado, com 10.

“As equipas dele [Diego Simeone] são bastante agressivas, defendem de forma capaz e têm muita capacidade individual. No processo ofensivo, estão muito bem apetrechadas e podem até ferir o oponente nas poucas oportunidades que possam criar. Sabemos disso tudo. Desconfiamos, mas não adivinhamos a sua estratégia. Temos de estar preparados, mas o mais importante será sempre a nossa equipa e aquilo que vamos fazer”, advertiu.

Se FC Porto e Club Brugge perseguem a vitória na ‘poule’, e a consequente entrada no sorteio dos ‘oitavos’ como cabeça de série, Atlético de Madrid e Bayer Leverkusen lutam ainda pela terceira posição, que assegura a qualificação para o ‘play-off’ da Liga Europa.

“O Atlético de Madrid é sempre uma grande equipa. Tem um grandíssimo corpo técnico e os jogadores conhecem-se muito bem, até porque jogam há muito tempo com o mesmo treinador. Isso é uma vantagem. Independentemente do momento, acho que vai acabar outra vez por fazer uma época positiva. Tem essa qualidade e é dos maiores clubes de Espanha a nível estrutural. É verdade que uma temporada não é só feita de sucessos. Existem ciclos e, provavelmente, este é um ciclo menos bom do Atlético de Madrid, mas estamos a falar do momento”, notou Sérgio Conceição, recordando a fase do FC Porto.

Se os ‘colchoneros’ fecham o pódio do campeonato espanhol após 12 jornadas, com 23 pontos, a nove do líder Real Madrid, os ‘dragões’ desceram no sábado ao terceiro posto da I Liga, com 23 pontos, a dois do Sporting de Braga, segundo, e a oito do líder invicto Benfica, ao empatarem nos Açores diante do Santa Clara (1-1), em jogo da 11.ª ronda.

“O nosso momento também não é bom na I Liga. Foi nos últimos três jogos da Liga dos Campeões, mas amanhã [terça-feira] é mais um desafio. Provavelmente, se não correr bem, também estão a falar em crise no FC Porto. Temos de olhar para cada partida e ir vivendo desses mesmos momentos, percebendo que cada um pode ser decisivo para o desenrolar da época e para que os nossos objetivos sejam cumpridos ou não”, assumiu.

Sérgio Conceição enfrenta as ausências de Pepe e do brasileiro Gabriel Veron, ambos lesionados, além de David Carmo e do colombiano Matheus Uribe, suspensos, enquanto Wilson Manafá e os brasileiros João Marcelo e Fernando Andrade não estão inscritos.

“Estamos limitados e faltam-nos alguns jogadores na folha. Podia ir buscar o pessoal da UEFA Youth League, mas [a equipa de sub-19] também precisa do jogo contra o Atlético de Madrid para se apurar no primeiro lugar”, concluiu o técnico, que vai guiar pela quarta vez o FC Porto aos oitavos de final da Liga dos Campeões, num total de 13 presenças.

Artigo anteriorSteinsel: Descoberto cadáver de uma mulher em avançado estado de decomposição
Próximo artigoLC: Otávio prioriza liderança em época irregular do FC Porto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui