Início Futebol Liga Portuguesa Estoril Praia segura empate em Portimão após quase meia hora em inferioridade

Estoril Praia segura empate em Portimão após quase meia hora em inferioridade

72
0
O jogador do Portimonense Ewerton (D) disputa a bola com o jogador do Estoril Praia Rodrigo Martins (E)durante o jogo da 11.ª jornada da Primeira Liga de futebol, disputado no estádio do Portimonense, Portimão, 30 de outubro de 2022. RICARDO NASCIMENTO/LUSA

O Estoril Praia segurou hoje a igualdade 1-1 na visita ao Portimonense, depois de chegar à vantagem e jogado quase meia hora em inferioridade numérica, devido à expulsão do guarda-redes, na 11.ª jornada da I Liga de futebol.

Erison Danilo, aos 22 minutos, deu vantagem ao Estoril Praia, mas o Portimonense chegou à igualdade, aos 88, por Wellinton Júnior, na segunda grande penalidade que os algarvios dispuseram, depois de Bryan Róchez ter desperdiçado o penálti que ditou a expulsão de Dani Figueira, aos 66.

O Portimonense somou o quarto jogo sem vencer no campeonato, mas voltou aos golos, enquanto o Estoril Praia contabilizou o quinto encontro sem perder como visitante, ambos com 16 pontos, igualando no oitavo lugar o Arouca, que no sábado surpreendeu em casa o Sporting (1-0).

Publicidade

Relativamente à derrota na visita ao Rio Ave (1-0), o treinador do Portimonense, Paulo Sérgio, promoveu os regressos ao ‘onze’ dos extremos Anderson e Wellinton Júnior, para o apoio ao ponta de lança Yago Cariello, e do médio Henrique Jocu, em detrimento de Moufi, Paulo Estrela e Luquinha.

Já o técnico do Estoril Praia, Nelson Veríssimo, trocou apenas um médio defensivo, colocando Ndiaye no lugar ocupado por Serginho no desaire caseiro frente ao Sporting de Braga (2-0).

Sem marcar há quatro jogos, contando as três derrotas na I Liga e a eliminação frente ao Vilaverdense, o Portimonense entrou decidido a quebrar este jejum. Duas tentativas de canto direto, por Henrique Jocu, da esquerda, e Rui Gomes, da direita, defendidas por Dani Figueira, e três remates de Ewerton, um de calcanhar, foram o melhor que os algarvios conseguiram neste primeiro impulso.

O Estoril Praia aguentou a pressão no quarto de hora inicial e conseguiu libertar-se e até chegar ao golo, depois de já ter sido o primeiro a rematar, logo aos seis minutos, por Erison Danilo, mas muito por cima.

O avançado brasileiro dos ‘canarinhos’ celebrou o seu segundo golo na I Liga ao desviar, aos 22 minutos, já na pequena área, um cruzamento curto de Joãozinho, que tinha sido servido de calcanhar por Rodrigo Martins, após um passe cruzado do extremo direito Lea Siliki.

O Portimonense sentiu o golo, intranquilizou-se e, até ao intervalo, não voltou a conseguir reassumir o controlo do jogo, concedendo, no entanto, duas faltas junto à área, ambas cobradas por Lea Siliki, para defesas de Nakamura.

O japonês negou novo golo de Erison Danilo, aos 56, numa altura em que o Estoril Praia ameaçava, com algum ‘veneno’, a formação algarvia, que, dois minutos depois, podia ter empatado, mas Wellinton Júnior rematou à figura de Dani Figueira.

O guarda-redes titular do Estoril Praia assumiu o papel de protagonista, aos 65, quando, numa saída a um canto, acertou na cara de Filipe Relvas e foi punido com uma grande penalidade. Já ‘amarelado’, Dani Figueira deixou a equipa da Linha de Cascais em inferioridade numérica.

Na conversão do penálti, Bryan Róchez, que tinha sido aposta de Paulo Sérgio para a segunda parte, juntamente com Luquinha, permitiu a defesa ao guarda-redes suplente Pedro Silva.

Mesmo com 10, o Estoril Praia tentava segurar o triunfo, mas acabou por ser batido, em novo castigo máximo, a castigar uma carga de Mexer a Wellinton Júnior, que o avançado dos algarvios converteu, aos 88, no seu quarto tento na competição.

Artigo anteriorBoavista empata com Vizela e soma quarto jogo seguido sem vencer
Próximo artigoGuilherme Ribeiro campeão português de surf com vitória em Peniche

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui