Início Futebol Liga Portuguesa Benfica goleia Desportivo de Chaves e alarga vantagem na liderança

Benfica goleia Desportivo de Chaves e alarga vantagem na liderança

67
0
Benfica player Grimaldo (C) celabrates with his teammates after scoring a goal against Desportivo de Chaves during their Portuguese First League soccer match, held at Luz stadium, in Lisbon, Portugal, 29 October 2022. MIGUEL A. LOPES/LUSA

O Benfica elevou para 21 a série de jogos sem perder ao receber e vencer o Desportivo de Chaves, por 5-0, em jogo da 11.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

David Neres inaugurou o marcador, aos 02 minutos, e Grimaldo ampliou a contagem, aos 10, Gonçalo Ramos, aos 37, fez o 3-0. Na segunda parte Musa, aos 81 minutos, e Rafa, aos 90+3, completaram a mão cheia de golos.

Com este triunfo o Benfica, que soma agora 31 pontos, capitaliza o empate desta tarde do FC Porto frente ao Santa Clara (1-1) e eleva para oito os pontos de vantagem para o segundo lugar, que está provisoriamente nas mãos dos campeões nacionais em título. Já os flavienses permanecem com os 15 com que entraram para esta jornada.

Publicidade

Em relação o triunfo frente à Juventus (4-3), da quinta jornada do grupo H da Liga dos Campeões, o treinador Roger Schmidt fez uma alteração. Colocou em campo David Neres, retirou Florentino e fez recuar Aursnes para fazer dupla com Enzo Fernández.

Os ‘encarnados’ entraram praticamente a ganhar, já que David Neres, que recebeu a bola de António Silva, viria a inaugurar o marcador logo aos 02 minutos. O brasileiro puxou a bola da direita para o meio, aproveitou o espaço deixado em aberto por Gonçalo Ramos, tirou Guima e João Teixeira da frente e rematou em arco, de pé esquerdo, para o fundo da baliza de Paulo Vítor.

O Desportivo de Chaves sentiu muitas dificuldades para ligar o jogo e sair do seu meio-campo e tudo se complicou quando Grimaldo, aos 10 minutos, fez o 2-0 de livre direto a castigar falta de João Teixeira sobre Rafa, a um metro da grande área, em posição frontal.

Com o passar dos minutos o Benfica baixou a intensidade e isso permitiu aos flavienses aparecerem no jogo até que, aos 34 minutos, Enzo Fernández errou o passe e ‘ofereceu’ a bola a Hector Hernández e este rematou de pé direito para defesa de Vlachodimos, dando assim o primeiro sinal de perigo.

O Benfica acusou o toque e voltou a carregar os comandados de Vítor Campelos e, aos 37 minutos, David Neres colocou a bola em Aursnes, este cruzou-a e o guarda-redes Paulo Vítor, com uma defesa incompleta, deixou Gonçalo Ramos à solta para o 3-0.

Ao intervalo, o Chaves deixou no balneário Abass Issah e Hector Hernández, chamando ao jogo Euller e Juninho, respetivamente, mas foi o Benfica a introduzir novamente a bola na baliza adversária, numa jogada magistral e um uma ‘bomba’ de Enzo Fernández, aos 55 minutos, contudo o golo acabaria anulado por posição irregular de Aursnes numa das triangulações.

Com uma postura mais contida, até porque estava a vencer por 3-0, o Benfica foi controlando o jogo.

Os flavienses, fruto das alterações apostaram num 3-5-2, em detrimento do 4-3-3 inicial, foram equilibrando as forças até que, aos 81, Musa viria a fazer o 4-0, após assistência de Diogo Gonçalves. Curiosamente dois jogadores que tinham entrado, aos 71, para os lugares de Gonçalo Ramos e David Neres.

Já na compensação, Rafa obrigou Paulo Vítor a aplicar-se impendido, contudo aos 90+3, o guardião foi incapaz de travar o cabeceamento do camisola 27 do Benfica, após um remate à barra de Gilberto.

Artigo anteriorGarra do Santa Clara trava FC Porto em jogo equilibrado nos Açores
Próximo artigoArouca impõe quarta derrota ao Sporting na I Liga

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui