Início Política Salário mínimo deve ter em 2023 “adicional salarial” para compensar inflação

Salário mínimo deve ter em 2023 “adicional salarial” para compensar inflação

236
0
A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho (E), acompanhada pelo ministro das Finanças, Fernando Medina, secretário de Estado Adjunto e dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes e pelo presidente da Confederação Empresarial de Portugal (CIP), António Saraiva (D), no início da reunião da Comissão Permanente da Concertação Social, realizada no Conselho Económico e Social (CES), em Lisboa, 28 de setembro de 2022. ANDRÉ KOSTERS/LUSA

O Governo mantém o objetivo de aumentar o salário mínimo até aos 900 euros em 2026, propondo que em 2023 haja um “diferencial adicional” para compensar a inflação, segundo uma proposta que será apresentada hoje na Concertação Social.

A intenção do executivo integra a proposta para um acordo de médio prazo de melhoria dos rendimentos, dos salários e da competitividade, que será apresentado esta tarde aos parceiros sociais, a que a Lusa teve acesso.

“O valor da remuneração mínima mensal garantida atingirá o valor de, pelo menos, 900 euros em 2026, salvaguardando o poder de compra dos trabalhadores e assegurando a trajetória de crescimento iniciada em 2016”, pode ler-se no documento.

Publicidade

“Em 2023, o aumento da remuneração mínima mensal garantida deve assegurar um diferencial adicional para compensar os impactos da inflação”, afirma o Governo no documento.

O salário mínimo nacional é este ano de 705 euros.

Artigo anteriorTortitas com ovo escalfado e esparguete de courgette
Próximo artigoCidadãos luso-russos mobilizados para guerra sem proteção consular – MNE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui