Início Futebol Liga Portuguesa Penálti de Paulo Estrela conduz Portimonense à terceira vitória caseira consecutiva

Penálti de Paulo Estrela conduz Portimonense à terceira vitória caseira consecutiva

38
0
O jogador do Portimonense, Paulo Estrela, festeja após marcar um golo contra o Desportivo de Chaves durante o joga da Primeira Liga de futebol, disputado no Portimão Estádio, 16 de setembro de 2022. LUÍS FORRA/LUSA

O Portimonense somou a terceira vitória consecutiva em casa, na receção ao Desportivo de Chaves (1-0), com golo de penálti de Paulo Estrela, igualando provisoriamente o campeão nacional FC Porto no pódio da I Liga portuguesa de futebol.

Em jogo da sétima jornada da prova, com quatro bolas nos ‘ferros’, duas para os locais e duas para os forasteiros, acabou por ser decisiva a grande penalidade convertida por Paulo Estrela, aos 19 minutos, coroando uma grande exibição do médio português.

Com o regresso às vitórias, a equipa algarvia igualou à condição o FC Porto no terceiro lugar da tabela, ambos com 15 pontos, enquanto os flavienses, que terminaram o encontro com dez unidades, por expulsão de Steven Vitória (90+2), e somaram o segundo desaire seguido, ocupam o 11.º lugar, com oito.

Publicidade

Ambos vindos de derrotas contra dois ‘grandes’, os algarvios frente ao Sporting (4-0) e os transmontanos no terreno do FC Porto (3-0), o Portimonense mudou três ‘peças’ no ‘onze’, enquanto no Desportivo de Chaves se registou apenas uma alteração nas escolhas iniciais.

O início de partida foi equilibrado, mas o conjunto de Chaves aproveitou os espaços na defesa da equipa de Portimão para criar as primeiras ocasiões: aos 13 minutos, João Mendes atirou para defesa de Nakamura e, na sequência da jogada, Héctor Hernández cabeceou ao poste direito da baliza algarvia.

Após o primeiro quarto de hora, Luquinha foi abalroado por Juninho na grande área e o médio Paulo Estrela, em grande plano durante toda a partida, a ‘roubar’ bolas e a construir, converteu a respetiva grande penalidade (19 minutos), estreando-se a marcar pelos algarvios na I Liga.

A equipa de Paulo Sérgio tranquilizou-se com o golo inaugural e começou a assentar o seu jogo, cenário para o qual contribuiu bastante a mudança do ‘4-3-3’ com que tinha iniciado a partida para um ‘4-4-2’ com Welinton e Rochéz no ataque.

O Portimonense esteve logo perto do 2-0, aos 25 minutos, num cabeceamento à barra de Bryan Rochéz, após boa jogada de envolvimento à direita e cruzamento de Luquinha.

Na fase final da primeira parte, os flavienses ‘tremeram’ bastante com o ascendente dos locais, mas Paulo Vítor defendeu os ‘tiros’ perigosos de Luquinha e Ewerton, na mesma jogada (39), e um remate de Welinton Júnior, com ressalto num defesa, foi travado pela barra (43).

No arranque do segundo tempo, o Desportivo de Chaves começou a impor-se, criando perigo num cruzamento de João Correia que saiu direto à barra, quase enganando o guardião Nakamura (54), que aos 61, com o pé, ‘tirou’ a igualdade a Héctor Hernández.

Paulo Sérgio decidiu robustecer o meio-campo algarvio, colocando o ‘trinco’ Diaby pelo avançado Rochéz, troca que permitiu ‘sacudir’, de alguma forma, o ímpeto transmontano, voltando a equilibrar a posse de bola.

Nos minutos finais, uma finalização deficiente de Héctor Hernández em excelente posição (85) e um livre de João Teixeira para defesa de Nakamura (89) tiveram resposta de Luquinha, que viu o guardião Paulo Vítor evitar o 2-0 após jogada em esforço de Gonçalo Costa (90+1).

O Desportivo de Chaves terminou o jogo em inferioridade numérica, face ao cartão vermelho direto para Steven Vitória (90+2), por travar Welinton Júnior, que se isolava após má reposição de bola do guardião forasteiro.

Artigo anteriorBenfica renova contrato com defesa-central Morato até 2027
Próximo artigoOpen de Portugal: Segunda volta retoma hoje com três portugueses dentro do ‘cut’

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui