Início Política Deputado franco-português disposto a ser “ponto de entrada” de reivindicações da comunidade

Deputado franco-português disposto a ser “ponto de entrada” de reivindicações da comunidade

51
0
FOTO: dna.fr

O deputado francês de origem portuguesa Emmanuel Fernandes considera que este mandato na Assembleia Nacional francesa lhe permite aproximar-se das suas origens, estando disposto a receber associações e reivindicações da comunidade portuguesa em França.

“As minhas origens são portuguesas e se eu puder passar a mensagem das associações portuguesas e ser um ponto de entrada para receber todas as questões que dizem respeito à comunidade portuguesa em França, fico muito feliz de assumir esse papel”, afirmou Emmanuel Fernandes, em declarações à Lusa.

O pai de Emmanuel Fernandes chegou a França aos 13 anos, em 1971, oriundo de Vila Nova de Gaia. O agora deputado já nasceu em França, lamentando não ser fluente na língua de Camões, mas considerou que este mandato pode ser uma oportunidade de se aproximar das suas origens, tendo intenção de integrar o grupo de amizade França-Portugal na Assembleia Nacional.

Publicidade

“Faz todo o sentido que eu faça parte e vamos já em setembro ver a situação dos grupos de amizade no seio do grupo parlamentar e é uma ideia que já tinha em mente. Pode ser uma forma interessante de reforçar e focar-me nas minhas origens e no país onde nasceu o meu pai”, declarou.

Emmanuel Fernandes é deputado pela França Insubmissa, eleito na região de Estrasburgo onde até agora era responsável de projetos numa metalúrgica e sindicalista. Para este eleito nacional, o facto de ter ganhado as eleições em junho é um motivo de orgulho.

“É uma grande honra e é sempre uma grande honra quando estou no Palácio de Bourbon, da mesma forma como quando chego a um piquete de greve ou a uma reunião. É uma grande honra representar as pessoas que vivem no meu círculo eleitoral e todos os franceses”, contou.

Ao mesmo tempo, esta visibilidade na esfera política nacional é também vivida por Emmanuel Fernandes com humildade e sentido de missão.

“Tento abstrair-me do que está à minha volta, ou seja, toda esta reverência e do contexto que muda quando nos tornamos deputados. Para mim, é simples. Eu sou um cidadão que está numa posição de representar outros cidadãos e vou fazê-lo da melhor forma possível”, concluiu.

Artigo anteriorPapa Francisco assume controlo da Ordem de Malta ao nomear Conselho provisório
Próximo artigoDiogo Ribeiro ganha segunda medalha de ouro no mundial de juniores de natação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui