Início Conflitos Primeira-ministra finlandesa pede desculpa por foto polémica na residência oficial

Primeira-ministra finlandesa pede desculpa por foto polémica na residência oficial

83
0

A primeira-ministra da Finlândia, Sanna Marin, apresentou hoje um pedido de desculpas, depois de ter sido divulgada uma fotografia tirada na sua residência oficial de verão que mostrava duas mulheres a beijarem-se e a posarem em ‘topless’.

A fotografia em questão saiu a público depois de ter sido também publicado um vídeo em que a primeira-ministra finlandesa aparecia a festejar com amigos e que suscitou várias críticas à chefe de governo de 36 anos.

Marin confirmou que a fotografia agora divulgada tinha sido tirada numa casa de banho da residência oficial dos primeiros-ministros finlandeses, Kesäranta, depois de um festival de música no início de julho.

Publicidade

Apesar de a líder não aparecer na imagem, as duas mulheres têm os seios cobertos com um sinal em que está escrito “Finlândia”, sendo que uma delas, influenciadora das redes sociais, terá feito a publicação.

A fotografia foi retirada pela própria pouco tempo depois de ter aparecido na comunicação social finlandesa.

“Na minha opinião, esta foto não é apropriada, peço desculpa por isso. Esta foto não deveria ter sido tirada”, disse Marin na terça-feira, segundo a emissora finlandesa YLE.

Segundo Marin, o convívio que aconteceu depois do festival era uma festa privada, sendo que os nomes de todos os convidados foram fornecidos aos seguranças da propriedade, localizada no norte de Helsínquia.  

A moradia oficial de dois andares, construída em 1873, tem uma sauna à beira-mar, um cais e um campo de ténis.

“Estávamos a utilizar as instalações de sauna e a área do jardim, mas não passámos tempo dentro da Kesäranta, apesar de as casas de banho dos hóspedes do andar de baixo terem sido utilizadas”, admitiu Marin.

Hoje a primeira-ministra dirigiu-se à multidão na cidade de Lathi, no sul da Finlândia, para comentar o caso.

“Eu também sou humana”, declarou Marin, com voz quebrada e olhos vermelhos, segundo os media finlandeses.

A líder acrescentou que nunca tinha faltado a uma única tarefa de trabalho por causa da sua vida social.

“Esta semana não tem sido fácil. Tem sido difícil. Mas eu quero acreditar que as pessoas olham para o trabalho que fazemos, não para o que fazemos no nosso tempo livre”, continuou.

A primeira-ministra reconheceu que celebra de uma forma “agitada” com os seus amigos, mas que não havia drogas envolvidas nos festejos, tendo sido submetida a um teste, com resultado negativo, que pôs fim às especulações sobre o uso ilegal de substâncias. 

De acordo com um dos principais jornais da Finlândia, Helsingin Sanomat, cresce a frustração entre os membros do Partido Social Democrata da primeira-ministra e, apesar de ninguém pressionar Marin a demitir-se, alguns membros entrevistados pelo jornal criticaram o seu comportamento no meio da guerra com a Ucrânia e a candidatura pendente do país à NATO.

Marin, a primeira-ministra mais jovem do mundo, lidera uma coligação governamental de cinco partidos e ganhou, ao longo do mandato, elogios pela firmeza com que respondeu à pandemia da COVID-19 e por ter avançado com a candidatura da Finlândia à NATO.

Artigo anteriorQuinze mortos e 50 feridos em ataque russo a estação ferroviária
Próximo artigoGalp vai aumentar preços do gás em outubro num valor “a indicar brevemente”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui