Início Política Israel e Turquia retomam relações diplomáticas plenas após quatro anos

Israel e Turquia retomam relações diplomáticas plenas após quatro anos

56
0

Israel e a Turquia restabeleceram relações diplomáticas plenas, suspensas desde 2018, e autorizaram o regresso dos respetivos embaixadores a ambos os países, anunciou hoje o primeiro-ministro israelita.

“Foi decidido elevar o nível dos laços entre os dois países para relações diplomáticas plenas e devolver os embaixadores e cônsules-gerais aos dois países”, disse Yair Lapid, num comunicado citado pela agência francesa AFP.

“O restabelecimento das relações com a Turquia é uma vantagem importante para a estabilidade regional e uma notícia económica muito importante para os cidadãos de Israel”, disse Lapid.

Publicidade

Em Ancara, o chefe da diplomacia turca, Mevlut Cavusoglu, afirmou que a Turquia não abandonará a causa dos palestinianos, apesar do pleno reatamento das relações diplomáticas com Israel.

“Não abandonaremos a causa palestiniana”, disse Cavusoglu numa conferência de imprensa, na sequência do anúncio de Israel do restabelecimento pleno das relações diplomáticas entre os dois países.

Israel e a Turquia fizeram regressar os seus embaixadores nos dois países em 2018, após a morte de manifestantes palestinianos em Gaza, durante um protesto contra a abertura da embaixada norte-americana em Jerusalém.

Os dois países têm trocado acusações frequentes sobre a ocupação de territórios palestinianos por Israel e o tratamento dado aos palestinianos, bem como o apoio turco ao Hamas, que governa a Faixa de Gaza, sob bloqueio israelita.

Em 2010, as relações bilaterais também foram afetadas com o ataque das forças israelitas a um navio turco que tentava entregar ajuda à Faixa de Gaza.

O Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, um forte apoiante da causa palestiniana, tem criticado frequentemente as políticas israelitas em relação aos palestinianos.

No âmbito da melhoria das relações, o Presidente de Israel, Isacc Herzog, visitou a Turquia em março, o que não acontecia desde 2007.

No final de maio, Cavusoglu fez uma rara visita a Jerusalém.

Artigo anteriorSérgio Figueiredo renuncia ao cargo de consultor do ministro das Finanças
Próximo artigoPatrícia Mamona na final do triplo salto com melhor marca do ano

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui