Início Incêndios Incêndios: Governo vai decretar estado de calamidade na serra da Estrela

Incêndios: Governo vai decretar estado de calamidade na serra da Estrela

59
0
Reunião do Governo com os autarcas dos municípios do Parque Natural da Serra da Estrela mais afetados pelos incêndios - Covilhã, Guarda, Manteigas, Celorico da Beira e Gouveia, “para avaliar as necessidades e respostas integradas para estes concelhos” na sequência do incêndio que afetou a região, 22 de agosto de 2022, em Manteigas. Pelo Governo, estão presentes a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, o ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, o ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro, a ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa e a ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes. MIGUEL PEREIRA DA SILVA/LUSA

O Governo vai decretar o estado de calamidade para responder às necessidades do território da área ardida da serra da Estrela, anunciou hoje a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva.

Segundo a governante, o estado de calamidade será decretado pelo Conselho de Ministros e “dará condições para que todos, Estado e autarquias, possam responder às necessidades” do território.

Mariana Vieira da Silva falava aos jornalistas no final de uma reunião conjunta entre Governo e autarcas de seis municípios abrangidos pelo Parque Natural da Serra da Estrela – Manteigas, Celorico da Beira, Covilhã, Guarda, Gouveia e Seia – e ainda de Belmonte, também presente por ter sido atingido pelas chamas, para “avaliar as necessidades e respostas integradas para estes concelhos” na sequência do incêndio que afetou a região.

Publicidade

“Essa é a garantia principal que aqui trouxemos, várias áreas do Governo, para mostrar que a intervenção, aqui, tem que ser integrada. Da Agricultura ao Ambiente, do Trabalho e da Solidariedade à Coesão Territorial, da Administração Interna. É fundamental que todas estas áreas participem nesta reconstrução”, declarou a ministra.

Artigo anteriorVon der Leyen elogia povo ucraniano ao lembrar vítimas de regimes autoritários
Próximo artigoJovem morre em ambulância a caminho do hospital após despiste em Valença

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui