Início Comunidades Associações vão a Vilar Formoso despedir-se dos emigrantes no regresso a casa

Associações vão a Vilar Formoso despedir-se dos emigrantes no regresso a casa

115
0

Os emigrantes portugueses que no sábado de manhã passem a fronteira de Vilar Formoso ao regressarem a casa das férias em Portugal vão ser acolhidos por uma ação de despedida, que visa reconhecer o seu contributo para o país.

A ação intitulada “Obrigado e boa viagem” é uma iniciativa da Associação Internacional dos Lusodescendentes (AILD) e da Rádio Arce en Ciel e o objetivo é “reconhecer o importante contributo dado pelos emigrantes portugueses às dinâmicas económica e social dos diversos territórios do país, em especial nos territórios de baixa densidade”, dizem as duas instituições em comunicado.

Reforçar o apoio às comunidades portuguesas no regresso ao estrangeiro e vincar a disponibilidade das duas associações no apoio às comunidades portuguesas espalhadas pelo mundo são outros objetivos da iniciativa, que visa assim “colmatar uma lacuna que, até ao momento, não tem tido resposta adequada”.

Publicidade

Isto porque, apesar de já existirem várias iniciativas que visam dar as boas-vindas aos emigrantes quando estes chegam a Portugal para passar as suas férias, “inexplicavelmente ninguém se lembrou de lhes fazer uma merecida despedida”, lamentam as associações.

“É essa lacuna que essa ação visa preencher. Parece-nos justo, adequado e sensato, no momento da partida, termos a oportunidade de lhes dar uma palavra de reconhecimento, agradecimento e também de coragem neste sempre difícil momento que é o da partida, deixando para trás, por mais um ano, as suas raízes, a família, os amigos, Portugal”, acrescentam.

Segundo a página eletrónica da ação – www.obrigadoeboaviagem.pt – a campanha desafia também os jovens emigrantes ou lusodescendentes, com idades entre 8 e 17 anos, a participarem num concurso literário sobre as suas férias em Portugal.

Subordinada ao tema “As minhas férias em Portugal”, a iniciativa pretende fazer perdurar as memórias que os emigrantes criam nas férias na sua terra natal, mas também manter viva a língua portuguesa, sobretudo, junto dos mais jovens, explica a organização.

A AILD surgiu, no início de 2020, da consciência de que as comunidades portuguesas espalhadas pelo mundo são um importante ativo para Portugal e para os seus territórios, além de verdadeiros promotores e embaixadores do país no mundo, visando divulgar e promover a lusofonia e cultura portuguesa, bem como unir e representar todos os lusodescendentes.

A Arce en Ciel (IOTA) é uma rádio associativa comunitária criada em 1985 na cidade francesa de Orléans pelo então cônsul de Portugal, António Aire, e cerca de 30 emigrantes portugueses, pretendendo ser a rádio das minorias étnicas na cidade.

Artigo anteriorAngola/Eleições: Candidato da UNITA Adalberto Costa Júnior apela ao voto e critica processo
Próximo artigoAlvaiázere também pede estado de calamidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui