Início Conflitos Rússia intensifica ataques no Donetsk e Kiev teme novas ações

Rússia intensifica ataques no Donetsk e Kiev teme novas ações

154
0

O Exército russo intensificou hoje os bombardeios na região de Donetsk, no leste da Ucrânia, e está a preparar “novas ações”, segundo as autoridades ucranianas, enquanto Washington pede a Pequim a condenação da invasão.

Os Estados Unidos, que intensificam a ajuda militar a Kiev, pediram à China que condene a “agressão russa” na Ucrânia, na mesma altura em que o Reino Unido recebe um primeiro grupo de soldados ucranianos para ações de treino.

“Os olhos de todos os movimentos e regimes políticos agressivos do mundo dirigem-se para o que a Rússia está a fazer connosco”, escreveu o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, na rede social Instagram, quando o Departamento de Estado norte-americano pediu, de novo, à China uma condenação formal da invasão ucraniana.

Publicidade

“Será que o mundo é capaz de levar à justiça os verdadeiros criminosos de guerra?”, perguntou Zelensky, que alertou para o risco de “centenas de outros ataques” por parte das forças russas.

No leste, como no sul do país, as sirenes de alarme soaram a noite toda e moradores da pequena cidade de Druzhkivka, a sul de Kramatorsk (leste), foram despertados por um ataque com mísseis que deixou uma enorme cratera em frente a um supermercado danificado.

As forças russas, que anunciaram no início de julho que tinham assumido o controlo da região de Lugansk, estão agora a intensificar os ataques na região de Donetsk, procurando ocupar toda a região do Donbass, parcialmente controlada desde 2014 por separatistas apoiados por Moscovo após a anexação da península da Crimeia.

O estado-maior ucraniano relatou hoje bombardeamentos russos no leste e em Kharkiv (nordeste), mas nenhuma ofensiva terrestre.

O Exército russo garante ter infligido danos significativos em equipamentos ucranianos nas regiões de Mykolaiv e Dnipropetrovsk.

Num comunicado, o Ministério da Defesa da Rússia também reivindica ataques nas regiões de Donetsk e Kharkiv, onde seis civis ficaram feridos, de acordo com a procuradora local ucraniana.

O governador da região de Donetsk, Pavlo Kyrylenko, confirmou que “toda a linha da frente está sob bombardeamentos incessantes”, tendo relatado a morte de cinco civis nas últimas 24 horas.

O governador de Lugansk, Sergiy Gaidai, disse hoje que as forças russas estão a atacar a região de Donetsk, a partir das suas bases na região de Lugansk, onde “não há ocupação total” e que a resistência ucraniana “continua a lutar”.

Os governadores de Kharkiv e de Donetsk acusaram as forças russas de provocar incêndios, principalmente nos campos agrícolas, com os bombardeamentos, que estão a destruir as plantações.

No sul, a polícia da região de Kherson anunciou a abertura de um processo judicial, após a destruição de plantações pelas forças russas.

Na região de Mykolaiv, onde parte do território está ocupada pelas forças russas desde os primeiros dias da guerra, as autoridades relataram explosões durante a noite e pediram à população que ficasse nos abrigos.

Artigo anteriorPortugal estreia-se no Europeu feminino com empate face à Suíça
Próximo artigoIncêndios: Alguns habitantes retirados “por precaução” de aldeia do concelho de Ansião

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui