Início Política Presidente cabo-verdiano enaltece o “enorme contributo de Portugal”

Presidente cabo-verdiano enaltece o “enorme contributo de Portugal”

41
0
O Presidente da República de Cabo Verde, José Maria Neves, durante uma conferência de imprensa conjunta com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (ausente da foto), no Palácio de Belém, Lisboa, 28 de julho de 2022. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

O Presidente cabo-verdiano, José Maria Neves, disse hoje, em Lisboa, que Cabo Verde é o que é graças ao “enorme contributo de Portugal”, sublinhando que os dois países partilham os mesmos valores e podem aprofundar ainda mais este relacionamento.

José Maria Neves falava junto do seu homólogo português, após ser recebido pelo Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, no Palácio de Belém, no âmbito da primeira visita de Estado a Portugal que hoje iniciou.

Para o chefe de Estado cabo-verdiano, as relações entre os dois países “são excelentes e ultrapassam de longe os dados quantitativos” que habitualmente são apresentados durante cimeiras ou encontros.

Publicidade

E acrescentou: “Há muitos aspetos intangíveis desta cooperação que devem ser considerados”.

“Partilhamos os mesmos valores da democracia, da liberdade, do humanismo, respeito pelos direitos humanos, a ideia da boa governação”, disse.

A este propósito, referiu que a boa governação é “o petróleo” de Cabo Verde, tendo em conta que este arquipélago não dispõe de “outros recursos naturais tradicionais”.

“Temos também uma forte convergência institucional com Portugal e todos esses elementos têm contribuído para que Cabo Verde se afirme na rede internacional e que também se desenvolva”, adiantou.

José Maria Neves, que tomou posse em novembro do ano passado, enalteceu a comunidade cabo-verdiana em Portugal, uma das maiores de Cabo Verde.

“As relações entre cabo-verdianos e portugueses são relações muito fortes, históricas, de consanguinidade”, tal como nos Estados Unidos, onde há uma forte presença de emigrantes cabo-verdianos e portugueses.

Para José Maria Neves, o contributo da diáspora não se limita às remessas financeiras, como também “espirituais”.

“Cabo Verde é o que é hoje graças à enorme contribuição da diáspora, particularmente da diáspora cabo-verdiana em Portugal que tem remetido ideias e participado na formulação das políticas públicas em Cabo Verde”, referiu.

Sublinhando o elevado nível de cooperação em domínios como as finanças, educação ou saúde, disse esperar que esta visita possa abrir “novo caminhos e novas estratégias”.

Na agenda de hoje de José Maria Neves está ainda um encontro com o presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva, uma deslocação à Câmara Municipal de Lisboa, onde receberá as ‘Chaves da Cidade’ e uma visita à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), em Lisboa.

Na sexta-feira, juntamente com o Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, e o homólogo de São Tomé e Príncipe, Carlos Vila Nova, participará no “Diálogo entre Presidentes”, no âmbito da edição de 2022 do Fórum EurAfrica, um diálogo global promovido anualmente pelo Conselho da Diáspora Portuguesa para estreitar os laços entre a Europa e a África.

Artigo anteriorAntiga ministra do Trabalho de Moçambique condenada a 16 anos por desvio de dinheiro
Próximo artigoGovernos da Madeira e central defendem participação de emigrantes em eleições regionais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui