Início Comunidades Emigrantes são “importantes” na dinamização da economia – Sec. Estado Comunidades

Emigrantes são “importantes” na dinamização da economia – Sec. Estado Comunidades

74
0

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, Paulo Cafofo, reconheceu hoje que os emigrantes, quando estão de férias em Portugal, “são importantes” na dinamização da economia e das regiões onde residem.

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas participou hoje, na fronteira de Vilar Formoso, no concelho de Almeida, no distrito da Guarda, numa ação de boas vindas aos emigrantes que entraram em Portugal para gozo das férias de verão.

“Nós recebemo-los sempre de braços abertos. Não só porque são uma marca do país noutros países, são embaixadores da nossa cultura e da nossa identidade, mas também trazem para Portugal muito da cultura que apreendem nos países onde residem e isto enriquece o nosso país”, disse Paulo Cafofo à agência Lusa, lembrando que há cinco milhões de portugueses e lusodescendentes no estrangeiro.

Publicidade

Questionado sobre a importância dos emigrantes para a economia nacional, o governante lembrou que o Governo tem um programa de apoio ao investimento da diáspora para que “possam investir e contribuir para o desenvolvimento do seu país”, mas também nas alturas de férias “são importantes na dinamização da economia local”.

“Nomeadamente das regiões, das vilas, das cidades, das aldeias onde residem, porque acabam por dar uma animação, mas também um contributo para a dinâmica económica”, explicou.

Acrescentou que “junta-se o útil ao agradável, entre o matar as saudades e o contribuir para o desenvolvimento da sua região”.

“E isso é uma marca que este ano está a acontecer”, após a pandemia por covid-19, admitindo que este ano espera-se “um regresso em massa, depois de dois anos complexos”.

Lembrou que para os residentes no país é sempre “uma alegria” receber, nesta altura do ano, aqueles que vivem no estrangeiro.

Paulo Cafofo apontou que a economia “agradece” a presença dos emigrantes, que “nunca se esquecem” do país, seja ao nível dos investimentos que fazem ou nos períodos de férias.

“Estamos numa fase de recuperação da economia. Foram dois anos muito difíceis, muitas empresas, nomeadamente as mais pequenas, pequenas empresas locais, têm tido enormes dificuldades. Isto agora [a presença dos emigrantes] é um impulso e uma alavanca que, obviamente, mais uma vez estes nossos conterrâneos, compatriotas, dão o exemplo e contribuem para o seu país que nunca esqueceram”, disse.

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas falava à Lusa em Vilar Formoso, onde decorre a 20.ª edição da campanha anual de segurança rodoviária “Sécur’été 2022 – Verão em Portugal”, promovida pela associação de jovens lusodescendentes Cap Magellan, destinada aos emigrantes que se deslocam de carro a Portugal durante as férias de verão.

A iniciativa realizada na principal fronteira terrestre de Portugal contou, hoje de manhã, com a participação do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, Paulo Cafofo, e da secretária de Estado da Proteção Civil, Patrícia Gaspar, entre outros responsáveis.

Na abordagem a algumas famílias de emigrantes, os dois membros do Governo deram as boas vindas a Portugal e conselhos sobre os cuidados que devem ter para evitar acidentes rodoviários e incêndios florestais.

Artigo anteriorEmigrantes recebidos em Vilar Formoso com conselhos rodoviários e cuidados a ter com o fogo
Próximo artigoEstados Unidos e Rússia disputam controlo de agência que regula a Internet

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui