Início Conflitos Cinco mortos e 25 feridos em ataque contra academia de voo em...

Cinco mortos e 25 feridos em ataque contra academia de voo em Kropivnitsky na Ucrânia

101
0

As autoridades ucranianas avançaram hoje que um ataque russo atingiu a academia de voo da Universidade Nacional de Aviação em Kropivnitsky, no sul da Ucrânia, e fez pelo menos cinco mortos e 25 feridos, incluindo civis.

“Dois hangares foram atingidos. Até agora 25 pessoas foram levadas para o hospital e receberam assistência médica. Cinco pessoas morreram”, afirmou o governador da administração militar da província de Kirovohrad, Andriy Raikovich, num vídeo partilhado na rede social Telegram.

Já em declarações à televisão pública ucraniana, o representante precisou que quatro das vítimas mortais são civis, enquanto os feridos são 13 civis e 12 militares.

Publicidade

O mesmo representante alertou que o número de vítimas pode ainda aumentar.

Segundo relatou o governador, também citado pela agência Interfax-Ucrânia, o ataque com mísseis, que afirmou serem russos, danificou “equipamento aeronáutico”, um avião civil An-26 e aviões de treino, bem como edifícios localizados nas imediações.

De acordo com Andriy Raikovich, o tipo de mísseis utilizado pelas forças russas ainda não está determinado, porém foram contabilizados pelo menos dois disparos.

Este é o segundo ataque que visa a região de Kropivnitsky, depois de outros mísseis russos terem danificado a pista e o edifício de uma companhia ferroviária ucraniana a 23 de julho, causando três vítimas mortais e 16 feridos.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já matou mais de 5.100 civis, segundo a ONU, que alerta para a probabilidade de o número real ser muito maior.

A ofensiva militar russa causou a fuga de mais de 16 milhões de pessoas, das quais mais de 5,9 milhões para fora do país, de acordo com os mais recentes dados da ONU.

A organização internacional tem observado o regresso de pessoas ao território ucraniano, mas adverte que estão previstas novas vagas de deslocação devido à insegurança e à falta de abastecimento de gás e água nas áreas afetadas por confrontos.

Também segundo as Nações Unidas, mais de 15,7 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária na Ucrânia.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

Artigo anteriorFogo em Vila Pouca de Aguiar avança em três frentes
Próximo artigoSistema de emergência médica reforçado a partir de agosto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui