Início Comunidades Secretário de Estado das Comunidades visita Venezuela com apoio à comunidade na...

Secretário de Estado das Comunidades visita Venezuela com apoio à comunidade na agenda

42
0

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas inicia quinta-feira uma visita à Venezuela, com foco no apoio à comunidade portuguesa que atravessa “enormes dificuldades”.

Nesta segunda visita de Paulo Cafofo, após uma primeira deslocação que incluiu França e Londres, o governante vai sentir-se em casa, pois, tal como ele, a maioria da comunidade portuguesa neste país da América do Sul é oriunda da Madeira.

Sobre estes emigrantes portugueses e lusodescendentes, Paulo Cafofo disse à agência Lusa que se trata de “uma comunidade consolidada, enraizada”, mas que nos últimos anos acabou por optar por regressar a Portugal, face à crise que o país atravessa há alguns anos.

Publicidade

“O foco da visita é o apoio à comunidade portuguesa e é uma visita à comunidade”, disse, indicando que o programa será “muito intenso e preenchido”.

Entre os vários encontros e visitas, Paulo Cafôfo sublinhou o que está previsto com a rede médica que dá apoio à comunidade portuguesa, não só em termos de consultas, mas também de sinalização dos fármacos necessários e dos quais há falta no país.

“Vamos visitar os lares de idosos que prestam um apoio social indispensável e são apoiados também por esta Secretaria de Estado e muitas associações que desempenham uma função social e cultural e são referência na nossa diáspora”, afirmou, adiantando que também estará atendo a outras questões, como “o funcionamento dos serviços tutelares”.

Cafôfo recordou que “a comunidade portuguesa na Venezuela está referenciada no programa do Governo para ter ações e medidas concretas que possam minimizar o impacto, na sua qualidade de vida, das enormes necessidades que atravessa”.

A deslocação, que começa quinta-feira e decorre até segunda-feira, “é essencialmente uma visita de apoio à comunidade, com uma vertente social e questões sociais na bagagem”.

Sobre a crise que atinge estes portugueses e lusodescendentes, classificou a situação de “complexa” e que “continua ainda difícil”.

“Temos olhado para os portugueses que têm regressado [a Portugal], mas não deixamos de olhar para os que lá se mantêm”, referiu.

E recordou que, desde 2017, o Governo investiu 1,5 milhões de euros em apoios aos mais carenciados, com particular destaque aos idosos, ao associativismo e à rede médica, esta última responsável por mais de 2.000 consultas à comunidade. Foram ainda enviadas mais de 1,8 toneladas de medicamentos.

No primeiro dia desta deslocação, o secretário de Estado terá um encontro com a comunidade portuguesa na Casa Portuguesa do Estado de Aragua.

Do programa de sexta-feira consta uma visita à consulta médica em Los Teques e às aulas de português e instalações do Centro Português de Caracas, entre outros encontros.

O secretário de Estado irá domingo visitar as instalações do Santuário de Nossa Senhora de Fátima, em Carrizal, e, no dia seguinte, o Lar Padre Joaquim Ferreira.

A comunidade portuguesa na Venezuela conta com mais de 225 mil cidadãos nacionais, segundo as inscrições consulares.

Artigo anteriorPrimeiro militar russo acusado de crimes de guerra será julgado na Ucrânia
Próximo artigoArnaud Démare ‘mete a sexta’ e João Almeida bonifica para ir a sétimo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui