Início Política CGTP promove ações na sexta-feira para exigir aumentos face à escalada dos...

CGTP promove ações na sexta-feira para exigir aumentos face à escalada dos preços

152
0
A secretária-geral da CGTP-IN, Isabel Camarinha (C), durante a conferência de imprensa para apresentar as conclusões da reunião da Comissão Executiva da CGTP-IN tendo em linha de conta as iniciativas que se vão realizar no âmbito do aumento do custo de vida dos trabalhadores e suas famílias, bem como a urgência em se alcançar o aumento geral dos salários e das pensões, na sede da CGTP, em Lisboa, 04 de abril de 2022. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

A CGTP anunciou hoje a realização, na sexta-feira, de tribunas públicas, concentrações e manifestações em vários pontos do país para exigir o aumento dos salários e pensões perante a­­­­ escalada dos preços de bens e serviços.

O anúncio foi feito pela secretária-geral da CGTP, Isabel Camarinha, em conferência de imprensa, para anunciar as conclusões da reunião da comissão executiva da intersindical realizada hoje.

“Depois do aproveitamento que foi feito da pandemia pelos grandes grupos económicos para acumularem lucros colossais […], temos agora um aproveitamento da situação da guerra e das sanções para desencadear este brutal aumento de preços e degradação do poder de compra e dos salários”, começou por dizer Isabel Camarinha.

Publicidade

Perante a escalada dos preços de bens e serviços, a CGTP exige “o aumento geral dos salários de todos os trabalhadores e pensionistas”, disse, lembrando que a intersindical reivindica 90 euros de aumento.

“Decidimos dar visibilidade a esta urgência, a esta emergência do aumento geral dos salários e para isso convocámos para o dia 08 de abril um conjunto de ações que se vão realizar em todo o país”, afirmou a líder da CGTP.

Entre as ações estão tribunas públicas, concentrações e manifestações em várias cidades do país.

Segundo o documento distribuído, para Lisboa, Porto, Faro e Viseu, entre outras cidades, está prevista a realização de tribunas públicas, e em Braga e Setúbal manifestações.

Artigo anteriorUcrânia: “Nem um único residente de Bucha sofreu violência de russos”, diz Embaixador na ONU
Próximo artigoFC Porto repõe vantagem na frente e iguala recorde com triunfo frente ao Santa Clara

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui