Início Surf Meo RipCurl Peniche “Senti muito carinho do público aqui em Supertubos” – Frederico Morais

“Senti muito carinho do público aqui em Supertubos” – Frederico Morais

195
0
Foto: Jornal do Luxemburgo

O surfista português Frederico Morais, eliminado nos ‘oitavos’ da etapa portuguesa do circuito mundial, na Praia de Supertubos, em Peniche, ficou com um “sabor amargo” com o afastamento, mas realçou o apoio que sentiu do público.

“Senti muito carinho do público. Com o carinho que senti do público, acho que, se as ondas de Peniche estivessem para mim, tinha ganhado o campeonato. Foram uns dias ‘super’ especiais aqui. São sempre momentos únicos aqui em Supertubos, acredito que não só para mim, mas para quase todos os surfistas”, destacou o único luso que integra a elite mundial do surf.

‘Kikas’ apresentou-se em bom nível neste confronto contra o seu amigo e colega de treinos Kanoa Igarashi, terminando a quinta bateria da quarta ronda (oitavos de final) com uma pontuação de 13,56 (em 20 possíveis) nas suas duas melhores ondas (6,83 e 6,73), face aos 15,17 (7,17 e 8) do japonês.

Publicidade

E deixou elogios à prova de Peniche: “Em termos de estrutura, de media, de público, é uma diferença enorme para qualquer outro país. Não tem nada a ver. Acho que as pessoas gostam muito de cá voltar, por isso, foi bom estar em casa e receber toda a gente. E ainda temos mais campeonato pela frente para ver, por isso, agora é aproveitar”.

Questionado sobre se ficou desiludido por não conseguir ir até à final do Meo Pro Portugal, Frederico Morais admitiu que queria ir mais longe na prova.

“Até ganhar fica sempre um sabor amargo. Mas eu sabia que ia ser um ‘heat’ [bateria] super renhido com o Kano [Igarashi], foi um ‘heat’ disputado até ao fim. Ele começou bem, depois eu virei, depois ele virou, depois eu virei, depois ele virou outra vez, ou seja, acredito que, para o público, tenha sido um bom espetáculo e isso acaba por ser o mais importante”, sublinhou.

Feito o ‘adeus’ a Portugal, Frederico Morais projetou já as próximas duas etapas, que se vão disputar na Austrália.

“É um nono lugar, são pontos importantes, tenho mais duas etapas [antes do ‘cut’], em dois sítios que eu gosto – Bells Beach é uma onda que adoro –, e que no ano passado também não tivemos etapa lá. Vai ser bom estar de volta. Depois, temos Margaret River, que é uma onda que eu também gosto bastante. Agora é aproveitar estes dias em Peniche, estar com as pessoas, estar com o público, e focar na Austrália”, finalizou.

Na prova masculina, os brasileiros Ítalo Ferreira e Filipe Toledo vão enfrentar-se na primeira meia-final, e o havaiano John John Florence, e o norte-americano Griffin Colapinto vão disputar a segunda, e, no quadro feminino, vai haver um duelo entre a australiana Stephanie Gilmore e a norte-americana Lakey Peterson, e outro entre a havaiana Carissa Moore e a brasileira Tatiana Weston-Webb.

O período de espera do MEO Pro Portugal presented by Rip Curl, na Praia de Supertubos, começou na quinta-feira e prolonga-se até 13 de março.

Artigo anteriorFC Porto vence em Paços de Ferreira e consolida liderança da I Liga
Próximo artigoSurf: Tatiana Weston-Webb e Griffin Colapinto vencem etapa mundial de Peniche

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui