Início Conflitos Dois homens detidos em Vila Nova de Cerveira por mais de 100...

Dois homens detidos em Vila Nova de Cerveira por mais de 100 furtos a residências

221
0

A GNR anunciou hoje a detenção, em Vila Nova de Cerveira, no distrito de Viana do Castelo, de dois homens suspeitos de furtos em interiores de residências, que terão roubado até dois milhões de euros.

Em comunicado hoje enviado às redações, a GNR informa que “o Comando Territorial de Braga, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Braga, na madrugada do dia 24 de fevereiro [quinta-feira], deteve dois homens de 42 e 45 anos por furtos em interior de residência, em Vila Nova de Cerveira”.

“No âmbito de uma investigação por furtos em interior de residência, os militares da Guarda apuraram que os suspeitos eram responsáveis por mais de 100 ilícitos desta natureza, desde outubro de 2021, nos distritos de Braga, Porto e Viana do Castelo, bem como no norte de Espanha”, pode ler-se no comunicado difundido hoje.

Publicidade

Segundo a GNR, os suspeitos “trabalhavam de forma organizada, com recurso a múltiplas viaturas, matrículas falsas e procedimentos de contra vigilância”, aproveitando “a ausência dos proprietários das residências para efetivar os furtos”.

“Estima-se que, durante este período, tenham sido furtados bens no valor aproximado de dois milhões de euros”, adianta o comunicado da GNR.

Na sequência da investigação aos furtos, a GNR deu cumprimento “a mandados de detenção, culminando com a interceção e detenção dos dois suspeitos”.

“No decorrer da ação, um terceiro elemento conseguiu encetar uma fuga numa viatura da Guarda da estrutura da investigação criminal, a qual veio a ser prontamente recuperada, sem qualquer dano, cerca de duas horas depois”, refere ainda a GNR.

Segundo a guarda, “foi ainda realizada uma busca domiciliária na região de Tui, em Espanha, no dia 25 de fevereiro [sexta-feira], com a colaboração da Guardia Civil” espanhola.

A ação “culminou com a apreensão de quantias monetárias e de duas viaturas de alta cilindrada, que eram utilizadas nos furtos, e com a recuperação de diversos artigos furtados”.

Quanto aos suspeitos, “foram presentes, no dia 25 de fevereiro [sexta-feira], a primeiro interrogatório no Tribunal Judicial de Famalicão, tendo-lhes sido decretada a medida de prisão preventiva”.

Artigo anteriorAtivistas russos continuam a manifestar-se nas ruas apesar das detenções
Próximo artigoLiga Portuguesa: SL Benfica vence Vitória e encurta distância para o Sporting CP

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui