Início Futebol Sub-21 Sub-21 de Portugal impõem maior goleada de sempre ao Liechtenstein

Sub-21 de Portugal impõem maior goleada de sempre ao Liechtenstein

517
0
Portugal player Fabio Silva (R) celebrates with Goncalo Ramos after scoring a goal against Liechtenstein during their Group D European Under-21 Championship 2023 qualifying round soccer match, held in Vizela, Braga, Portugal, 7th October 2021. JOSE COELHO/LUSA

A seleção portuguesa de futebol de sub-21 alcançou hoje o melhor resultado da sua história, ao golear o Liechtenstein por 11-0, em partida do grupo D de qualificação para o campeonato da Europa de 2023.

A equipa a cargo do selecionador Rui Jorge igualou o recorde anterior de 9-0, aplicado no reduto do mesmo adversário, em 11 de outubro de 2018, nos primeiros 45 minutos e avolumou a vantagem rumo à inédita marca de dois dígitos na segunda parte.

Depois de um jogo em que sobressaíram as prestações de Gonçalo Ramos – quatro golos -, de Fábio Silva – dois golos e duas assistências – e de Nuno Tavares – um golo e uma assistência -, os sub-21 lusos passaram a somar seis pontos em dois jogos e ascenderam à segunda posição do grupo D, a um do líder Chipre, que já leva três jogos.

Publicidade

Os 15 primeiros minutos bastaram para Portugal ‘resolver’ um jogo sem qualquer lampejo de equilíbrio: instalada desde o apito inicial no meio-campo adversário, a equipa das ‘quinas’ marcou quatro golos, abrindo a contagem ao minuto quatro, por Nuno Tavares, num remate forte e cruzado, após passe de Fábio Silva.

André Almeida aproveitou uma ‘sobra’ na área do Liechtenstein para bater o guarda-redes Gabriel Foser ao minuto oito, com um ‘disparo’ forte e colocado, antes de Fábio Silva assistir Gonçalo Ramos para o 3-0, num encosto sem oposição, ao minuto 12, e de dar contornos de goleada ao ‘marcador’ com um ‘chapéu’, aos 13.

Perante um oponente sem qualquer resposta para a circulação de bola curta, rápida e ‘adornada’ de pormenores técnicos dos seus jogadores, a equipa portuguesa elevou o resultado para proporções pouco habituais no futebol na última meia hora, com Gonçalo Ramos a assumir-se como protagonista.

O avançado do Benfica, de 20 anos, ‘bisou’ aos 19, num cabeceamento direcionado ao ângulo superior esquerdo, em que o guardião do Liechtenstein parece mal batido, fez o seu terceiro golo num lance em que acertou na trave antes da recarga certeira, aos 25, e ‘carimbou’ o póquer num remate acrobático, que Foser foi incapaz de travar, apesar do toque com a luva, aos 39.

Até ao intervalo, também houve tempo para Fábio Vieira colocar o seu nome na lista dos marcadores, na conversão de um penálti a sancionar mão de Jonas Hilti, aos 37 minutos, e para o avançado do Wolverhampton ‘bisar’ de cabeça, aos 44.

Depois de uma primeira metade desnivelada, refletindo-se nos 25 remates de Portugal contra um único do Liechtenstein, a segunda parte também se desenrolou junto à baliza da seleção alpina, mas com intervalos mais longos entre situações de perigo.

Após quatro substituições ao intervalo, Portugal manteve o pendor ofensivo, mas sem a fluidez que praticamente ‘rompia’ a defesa do Liechtenstein minuto após minuto.

Com a partida já resolvida, a seleção de Rui Jorge encontrou solução para selar o melhor resultado da sua história, num cabeceamento certeiro de Tiago Tomás, aos 63 minutos, e num remate de Francisco Conceição que ainda bateu no poste, antes de fechar a contagem, aos 76.

Artigo anteriorFrança apura-se para final da Liga das Nações com reviravolta frente à Bélgica
Próximo artigoSurfista Yolanda Sequeira eliminada nos ‘oitavos’ na Ericeira

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui