Início Futebol Taça Portugal Portimonense vence Oliveirense nos penáltis após empate 3-3 no prolongamento

Portimonense vence Oliveirense nos penáltis após empate 3-3 no prolongamento

104
0
O jogadores do Portimonense festejam a passagem da equipa á próxima eliminatória, no final do jogo da 3.ª eliminatória da Taça de Portugal, entre o UD Oliveirense e o Portimonense, disputado no Estádio Carlos Osório, em Oliveira de Azeméis, 17 de outubro de 2021. RUI MANUEL FARINHA/LUSA

O primodivisionário Portimonense suou hoje para vencer a Oliveirense, da Liga 3, por 5-4 nas grandes penalidades, após um empate 3-3 no prolongamento, numa grande partida da terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol.

Os algarvios estiveram sempre na frente do resultado com Renato Júnior a ‘bisar’ no tempo regulamentar, aos 20 e aos 55 minutos, mas Luisinho (35) e João Paredes (85) mostraram que o primeiro classificado da Série A da Liga 3 não ia cair facilmente.

No tempo extra, uma infelicidade de Simão Fernandes devolveu a liderança aos ‘alvinegros’, aos 113 minutos, mas o ‘capitão’ Filipe Alves devolveu a esperança aos oliveirenses, aos 119. Nas grandes penalidades, valeu a defesa de Payam ao remate de Ono e o penálti decisivo de Moufi, que ‘carimbou’ a passagem do quinto classificado da I Liga.

Publicidade

À procura de dar seguimento à vitória no Estádio da Luz, os algarvios – que estrearam Nakajima no ‘onze’ – inauguraram o marcador num cabeceamento de Renato Júnior no seguimento de um pontapé de canto, embora, apesar das oportunidades, não conseguiram aumentar a vantagem, até que Luisinho apareceu no sítio certo e empatou a partida.

No segundo tempo, Renato Júnior foi lançado na profundidade, ganhou na disputa com Raniel, fintou Nuno Silva e recolocou os ‘alvinegros’ na frente, e cinco minutos depois, um erro do central brasileiro deixou o ‘hat-trick’ à mercê do avançado, que foi negado por Nuno Silva.

Os algarvios baixaram o ritmo, mas os oliveirenses não baixaram os braços e encostaram os adversários ao meio-campo defensivo, beneficiando de uma grande penalidade a cinco minutos do fim. Payam ainda defendeu o castigo máximo de João Paredes, mas o avançado igualou na recarga e levou o jogo para prolongamento.

Na etapa complementar, o Portimonense voltou à liderança num duplo erro adversário, primeiro Filipe Alves perdeu o esférico em zona proibida e, no seguimento de um cruzamento de Carlinhos, Simão Fernandes desviou para a própria baliza. Porém, o ‘capitão’ redimiu-se num lance de insistência e adiou a decisão para as grandes penalidades.

O guarda-redes iraniano agigantou-se para travar o remate de Ono, na única tentativa falhada, sendo que o tento decisivo pertenceu a Moufi e o marroquino ‘carimbou’ a passagem à próxima eliminatória.

Jogo realizado no Estádio Carlos Osório, em Oliveira de Azeméis, Aveiro.

Oliveirense – Portimonense: 3-3, após prolongamento, 4-5 no desempate por grandes penalidades.

Ao intervalo do tempo regulamentar: 1-1.

No final da primeira parte do prolongamento: 2-2.

No final do prolongamento: 3-3.

Marcadores:

0-1, Renato Júnior, aos 20 minutos.

1-1, Luisinho, 35.

1-2. Renato Júnior, 55.

2-2, João Paredes, 85.

2-3, Simão Fernandes (própria baliza), 113.

3-3, Filipe Alves, 119.

Marcadores nos desempates por grandes penalidades:

1-0, Jaime Pinto.

1-1, Aylton Boa Morte.

2-1, Andrezo.

2-2, Carlinhos.

2-2, Ono (defesa do guarda-redes).

2-3, Luquinha.

3-3, Marcelo Marques.

3-4, Imbula.

4-4, Filipe Marques.

4-5, Moufi.

Equipas:

– Oliveirense: Nuno Silva, Gonçalo Pimenta, Raniel, Simão Fernandes, Filipe Maio (Andrezo, 104), Filipe Alves, João Serrão (Filipe Marques, 66), Duarte Duarte (Vasco Gadelho, 90+1), Luizinho (Marcelo Marques, 77), João Paredes (Ono, 104) e Jaime Pinto.

(Suplentes: Kadu, Vasco Gadelho, Andrezo, Marcelo Marques, Filipe Marques, Tiago Duque e Ono.)

Treinador: Fábio Pereira.

– Portimonense: Payam, Moufi, Willyam, Pedrão, Fali Candé, Pedro Sá (Iván Angulo, 46), Lucas Fernandes (Imbula, 91), Carlinhos, Aylton Boa Morte, Renato Júnior (Wilinton Aponza, 91) e Nakajima (Fabrício, 74 (Luquinha, 106)).

(Suplentes: Nakamura, Fabrício, Imbula, Luquinha, Iván Angulo, Filipe Relvas e Aponza.)

Treinador: Paulo Sérgio.

Árbitro: Hélder Malheiro (AF Lisboa).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Raniel (33), Payam (65), Marcelo Marques (81), Aylton (82), Filipe Alves (84), Pedrão (85), Filipe Maio (89), Renato Júnior (89), Lucas Fernandes (90+2), Carlinhos (114) e Luisinho (118).

Assistência: 1.219 espetadores.

Artigo anteriorRio Ave goleia Boavista e segue em frente na Taça da Portugal
Próximo artigoCabo Verde/Eleições: José Maria Neves promete “dialogar com todos” e pede união de esforços

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here