Início Culturas Tradições Histórias dos espaços e romaria minhota nas novas exposições do Museu de...

Histórias dos espaços e romaria minhota nas novas exposições do Museu de Lisboa

118
0

As histórias dos espaços que formam o Museu de Lisboa – Teatro Romano, em Lisboa, e a romaria de Santo António de Mixões da Serra, estão no centro das duas novas exposições que a instituição inaugura a partir de sexta-feira.

“O Museu antes de o ser” e “A bênção dos animais”, são inauguradas, respetivamente, na sexta-feira, às 18:00, e a 27 de outubro no Museu de Lisboa, onde irá ainda ser prolongada até dezembro a mostra “Hortas de Lisboa”, segundo a organização.

A exposição “O Museu antes de o ser” vai desvendar as diferentes vidas e histórias dos espaços que formam as instalações do museu, onde terraço, pátio, sítio arqueológico, galeria e espaço da receção tiveram ao longo dos séculos diferentes utilizações.

Publicidade

“Esta exposição revela esses diferentes passados, como se fossem camadas de terra que, lenta e cuidadosamente, se vão tirando”, indica uma nota de imprensa sobre a nova mostra.

A 27 de outubro, às 18:30, é inaugurada a exposição “A bênção dos animais”, com fotografias de Alfredo Cunha, que, durante mais de 20 anos, fotografou a histórica romaria de Santo António de Mixões da Serra, na freguesia de Valdreu, concelho de Vila Verde, através das quais o visitante “é transportado para o ambiente místico da serra minhota, numa das mais extraordinárias romarias dedicadas a Santo António”.

Também no Museu de Lisboa – Palácio Pimenta, no Pavilhão Preto, vai ser possível continuar a visitar a exposição “Hortas de Lisboa. Da Idade Média ao século XXI”, prolongada até 12 de dezembro, acompanhada ainda por uma programação paralela, que inclui uma oficina de preservação de sementes.

Uma serenata a Santo António, um curso de desenho no Teatro Romano, a “Hora de Baco” e duas conferências fazem ainda parte da programação do Museu de Lisboa para outubro, complementada com nove oficinas para famílias, oito visitas orientadas e quatro percursos.

O Museu de Lisboa é formado por cinco lugares que contam a história da cidade, com valências e objetivos complementares: Palácio Pimenta, Teatro Romano, Santo António, Casa dos Bicos e Torreão Poente.

As Galerias Romanas da Rua da Prata também são geridas pelo Museu de Lisboa, estando localizadas no subsolo da Baixa Pombalina, e abrem habitualmente ao público duas vezes por ano.

Artigo anteriorFilipa Martins nas finais de ‘all around’ e paralelas nos Mundiais de artística
Próximo artigoNova maternidade de Coimbra vai ser construída nos Hospitais da Universidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here