Início Saúde Primeiro-ministro faz hoje às 18:30 comunicação ao país sobre apoios sociais

Primeiro-ministro faz hoje às 18:30 comunicação ao país sobre apoios sociais

376
0
O primeiro-ministro, António Costa, intervém durante o briefing da Reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda, em Lisboa,11 de março de 2021. António Costa anunciou um plano de reabertura “a conta-gotas”, considerando que neste momento se pode falar “com segurança” de uma “reabertura progressiva da sociedade”. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

O primeiro-ministro, António Costa, faz hoje, pelas 18:30, na residência oficial em São Bento, uma comunicação ao país sobre apoios sociais, disse à agência Lusa fonte oficial do Governo.

Esta comunicação surge na sequência da aprovação pelo parlamento e da promulgação pelo Presidente da República de diplomas que reforçam apoios sociais no âmbito da pandemia de Covid-19, que o Governo considera inconstitucionais e em que já admitiu suscitar junto do Tribunal Constitucional a respetiva fiscalização sucessiva.

No domingo, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, promulgou três diplomas aprovados pelo parlamento de reforço de apoios no âmbito da pandemia por considerar que não existe uma violação indiscutível da Constituição e as medidas são urgentes – posição que contrariou frontalmente a interpretação do Governo.

Publicidade

Em entrevista à RTP, na terça-feira à noite, o ministro de Estado e das Finanças, João Leão, afirmou que “o que está em causa não é tanto o impacto financeiro da medida, cerca de 40 milhões de euros mensais, mas, sobretudo, o princípio, porque a Constituição é muito clara ao dizer que o parlamento não pode, durante a execução orçamental, aprovar medidas com impacto na despesa ou na receita”.

“Vamos estudar e vamos ver como enquadramos isso dentro do orçamento”, referiu João Leão.

Em causa estão três diplomas aprovados apenas com a oposição do PS: um alarga o universo e o âmbito dos apoios sociais previstos para trabalhadores independentes, gerentes e empresários em nome individual; outro aumenta os apoios para os pais em teletrabalho; e um terceiro estende o âmbito das medidas excecionais para profissionais de saúde à recuperação dos cuidados primários e hospitalares não relacionados com covid-19.

Artigo anterior“A maior sorte de sempre” pode ter dado a António Laureano a maior onda do mundo
Próximo artigoLuxemburgo: Jacqueline Carvalhal já apareceu, estava desaparecida desde 9 de março

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui