Início Saúde Covid-19: Mais 528 mortes e 32.197 novas infeções no Brasil

Covid-19: Mais 528 mortes e 32.197 novas infeções no Brasil

184
0

O Brasil, país lusófono mais afetado pela pandemia, registou 528 mortes e 32.197 infeções pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, informou hoje o Ministério da Saúde brasileiro.

O último boletim epidemiológicos das autoridades de saúde locais apontam ainda para um total de 239.773 óbitos e 9.866.710 diagnósticos positivos desde o início da pandemia, registada oficialmente no Brasil no final de fevereiro de 2020.

No momento, a taxa de letalidade da covid-19 no Brasil permanece em 2,4% e a taxa de incidência é de 114 mortes e 4.695 casos por 100 mil habitantes.

Publicidade

No país sul-americano, com cerca de 212 milhões de habitantes, o foco da pandemia é o Estado de São Paulo (sudeste), que concentra 1.915.914 infetados e 56.304 vítimas mortais. No lado oposto, a unidade federativa que reporta menos casos (53.455) e mortes (921) é o Acre, no norte do Brasil.

Ainda de acordo com o Ministério da Saúde brasileiro, o número de recuperados ultrapassou hoje os 8,8 milhões, sendo que 821.698 pacientes infetados encontram-se sob acompanhamento médico.

Multiplicam-se os casos de idosos que receberam uma falsa aplicação da vacina contra a covid-19 no país sul-americano.

Familiares de vários idosos, que os acompanhavam no momento da vacinação e que gravaram o momento através da câmara dos telemóveis, verificaram, através das imagens de vídeo, que as enfermeiras inseriram a agulha no braço, mas não injetaram o antídoto.

Na zona de Niterói, no Rio de Janeiro, foram relatados três casos de falsa imunização, segundo o portal de notícias G1, noticiando ainda que uma das enfermeira em causa foi afastada, e que a correta vacinação foi posteriormente garantida por outro profissional de saúde.

Contudo, situações semelhantes repetem-se um pouco por todo o Brasil, como ocorreu com idosos nos Estados do Alagoas, Goiás ou São Paulo, onde as imagens de vídeo das falsas imunizações foram rapidamente difundidas na internet.

Casos como esses, ainda que pontuais, já foram incluídos na lista de possíveis fraudes apuradas pela Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), com o apoio do Ministério Público Federal do Brasil.

“Eu estava filmando e percebi na hora que ela (enfermeira) não tinha aplicado, pois a vacina estava toda na seringa. Aí questionei e ela admitiu que não tinha injetado. Disse que foi um erro e vacinou de novo”, relatou à imprensa Luciana, filha de Floramy de Oliveira Jordão, de 88 anos, que estava na lista prioritária para receber o imunizante contra a covid-19.

Face ao ocorrido, em algumas cidades do Brasil os profissionais de saúde passaram a ser obrigados a mostrar o frasco de vacina cheio, fazer a carga do êmbolo na frente do idoso e mostrar a seringa vazia após a aplicação.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.400.543 mortos no mundo, resultantes de mais de 108,7 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.