Início Educação Covid-19: Porto Editora abre à comunidade escolar manuais em formato digital

Covid-19: Porto Editora abre à comunidade escolar manuais em formato digital

120
0

O Grupo Porto Editora vai disponibilizar o acesso, a toda a comunidade escolar, de todos os manuais em formato digital, que estarão também acessíveis para telemóvel, na sequência do encerramento das escolas devido à pandemia, foi hoje anunciado.

A medida entra em vigor na sexta-feira e irá beneficiar cerca de 1,5 milhões de alunos e respetivas famílias, e ainda mais de 100 mil professores através da plataforma Escola Virtual, explicou a Porto Editora em comunicado.

“Perante o anúncio do encerramento das escolas, o Grupo Porto Editora decidiu proporcionar a toda a comunidade escolar o acesso a todos os manuais escolares em formato digital e recursos associados disponíveis na plataforma Escola Virtual [www.escolavirtual.pt], com a particularidade de estarem acessíveis também por telemóvel, o que constitui uma novidade exclusiva”, destacou.

Publicidade

O primeiro-ministro António Costa anunciou hoje o encerramento das escolas, que entra em vigor na sexta-feira, após uma reunião do Conselho de Ministros e referiu que se justifica por um “princípio de precaução” por causa do aumento do número de casos da variante mais contagiosa do SARS-CoV-2, que cresceram de cerca de 08% de prevalência na semana passada para cerca de 20% atualmente.

Para o administrador do grupo Porto Editora, Vasco Teixeira, citado no comunicado, a experiência e o conhecimento adquirido no ano passado permite perceber “a importância deste apoio para o trabalho dos professores e dos alunos, nomeadamente em contexto de suspensão letiva”.

E acrescenta que a plataforma Escola Virtual disponibiliza manuais escolares de todas as disciplinas, do 1.º ao 12.º ano de escolaridade, com conteúdos digitais complementares.

“O objetivo é apoiar a comunidade educativa, que, desde o início do ano letivo, tem enfrentado vários constrangimentos provocados por uma pandemia que afeta o dia a dia dos nossos professores, alunos e famílias”, salientou Vasco Teixeira.

O comunicado destaca ainda que através daquela plataforma os professores poderão continuar a preparar e organizar as aulas, abordar as diferentes matérias, propor exercícios e revisões, trabalhar dificuldades específicas e realizar avaliações.

Esta permite proporcionar também uma comunicação fluída com os alunos, em turma e individualmente, o que inclui, por exemplo, a possibilidade de criar e gerir turmas/grupos, o envio de tarefas, a comunicação síncrona e assíncrona, por mensagens e através de um mural da turma, bem como a partilha de materiais, pode ler-se.

Já os alunos terão acesso aos seus manuais em formato digital e a recursos complementares, podendo estar permanentemente ligados aos seus professores através de ferramentas de comunicação e partilha, num ambiente seguro e circunscrito à comunidade educativa, realça ainda.

Todo o processo será acompanhado e apoiado pela equipa pedagógica da Escola Virtual, acrescenta.

A Escola Virtual é uma plataforma de estudo, de subscrição anual paga, da responsabilidade do Grupo Porto Editora, e que existe desde 2005.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.075.698 mortos resultantes de mais de 96,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 9.686 pessoas dos 595.149 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.