Início Política Covid-19: Embaixador português elogia resposta de Angola contra a pandemia

Covid-19: Embaixador português elogia resposta de Angola contra a pandemia

158
0

O embaixador português em Luanda elogiou hoje as medidas de prevenção e combate à covid-19 em Angola,, afirmando esperar um “paulatino regresso à normalidade” nos voos entre os dois países, suspensos dia 24.

Pedro Pessoa e Costa foi recebido hoje ao final da tarde pelo ministro do Interior angolano, Eugénio Laborinho, tendo debatido assuntos ligados à segurança pública, bem como o trabalho no combate à pandemia, elogiando a forma como são atendidos os passageiros, aquando do desembarque dos voos internacionais, adianta uma nota do Ministério do Interior (MININT).

Em declarações à Lusa, o embaixador afirmou que a suspensão dos voos diretos com Portugal foi um dos temas abordados, esperando que “em breve estejam reunidas as condições para um paulatino regresso à normalidade”, salientando que “o combate à pandemia é comum”.

Publicidade

“Como no passado, Angola foi rápida a tomar decisões de proteção do território no âmbito do combate ao vírus, como sucede também com a obrigatoriedade de testes à chegada”, destacou, acrescentando que “a organização e eficiência do processo têm sido objeto de elogios de milhares de passageiros”.

Angola suspendeu temporariamente, a 24 de janeiro, as ligações com Portugal, Brasil e África do Sul, para evitar a entrada das novas estirpes de SARS Cov2, o vírus causador da covid-19.

Em Angola já era obrigatório um teste RT-PCR com resultado negativo, realizado até 72 horas antes do embarque, para entrar no país. Quem regressa do estrangeiro terá agora também de fazer um teste pós-desembarque e cumprir um período de quarentena domiciliar que passou de sete para dez dias.

Pedro Pessoa e Costa realçou que Angola permitiu um reforço na rota Lisboa/Luanda com voos extra na semana que antecedeu a suspensão das ligações.

“Neste combate à pandemia, Portugal e a comunidade portuguesa apoiam os esforços e orientações das autoridades angolanas”, disse o diplomata, chamando a atenção para os inúmeros portugueses e angolanos que pretendem regressar a Angola ou a Portugal e manifestando a esperança de que se possa ir “introduzindo normalidade nos voos entre ambos os países”.

Em cima da mesa estiveram outros assuntos ligados à segurança pública, com os dois responsáveis a destacaram que as relações entre o Ministério do Interior angolano e da Administração Interna português “são assinaláveis e de grande intensidade”

Eugénio Laborinho referiu também que o “Ministério do Interior tem relações consideráveis com Portugal” materializadas em vários acordos de cooperação e com resultados “essencialmente, no domínio da formação de quadros”.

 Angola contabilizava, até esta terça-feira, um total de 19.553 casos de infeção pelo novo coronavírus, dos quais 17.388 dados como recuperados e 1.703 ativos, e 462 óbitos devido à covid-19, encontrando-se internados 192 doentes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.