Início Futebol Taça Portugal Belenenses SAD esteve à beira da eliminação, mas ‘sobreviveu’ ao Fafe

Belenenses SAD esteve à beira da eliminação, mas ‘sobreviveu’ ao Fafe

124
0
O jogador do AD Fafe Paulinho (E) disputa a bola com o jogador do Belenenses SAD Cauê (D), durante o jogo dos oitavos de final da Taça de Portugal, realizado no Estádio Municipal de Fafe, 14 de janeiro de 2021. HUGO DELGADO/LUSA

O Belenenses SAD apurou-se hoje para os quartos de final da Taça de Portugal de futebol, após vencer o Fafe 3-2, após prolongamento, num jogo em que impediu a eliminação com dois golos no final do tempo regulamentar.

O golo de Francisco Teixeira, aos 120 minutos, decidiu um jogo dos oitavos de final em que a equipa fafense, do Campeonato de Portugal, construiu uma vantagem de dois golos, por Ferrinho, aos 19 minutos, e Luís Neves, aos 45+5, de grande penalidade, mas perdeu-a no final do tempo regulamentar, em duas grandes penalidades cometidas pelo guarda-redes Danny Carvalho e convertidas por Miguel Cardoso (87 e 90+7).

Depois de resistir ao ‘susto’ causado pelos minhotos, a equipa treinada por Petit vai defrontar o Benfica nos quartos de final, em duelo provisoriamente marcado para 28 de janeiro, no Estádio da Luz, em Lisboa.

Publicidade

Os líderes da série B do Campeonato de Portugal apresentaram-se no Estádio Municipal de Fafe sem receio do Belenenses SAD e desperdiçaram uma ocasião flagrante aos três minutos, quando Ferrinho atirou ao lado com a baliza deserta, na sequência de um lance de Paulinho.

Depois da reação da equipa de Lisboa, com Bruno Ramires a colocar à prova o guarda-redes Danny Carvalho, num remate ao minuto 12, o Fafe subiu de novo à área contrária aos 19 e foi mais eficaz, com Paulinho a servir de novo Ferrinho, para um remate desta feita certeiro.

Forçado a virar o resultado, o técnico dos ‘azuis’, Petit, substituiu o central Danny Henriques pelo avançado Cassierra, aos 26 minutos, e mudou o sistema tático, de 3x5x2 para 4x3x3, mas sem melhorias no futebol exibido.

O Belenenses SAD viu-se numa situação ainda mais difícil nos últimos instantes da primeira parte, quando o árbitro Iancu Vasilica marcou grande penalidade, após mão de Bruno Ramires na área ‘azul’ e Luís Neves dilatou a vantagem fafense, ao atirar para o lado contrário de Guilherme Oliveira.

Petit realizou mais duas substituições após o intervalo, ao fazer entrar Tiago Esgaio e Cauê para os lugares de Calila e de Afonso Taira, mas a primeira oportunidade da etapa complementar pertenceu ao Fafe, com Guilherme Oliveira a negar o golo a Jorginho, aos 48 minutos.

Com um futebol lento e previsível, o Belenenses SAD só ameaçou o golo por Cassierra, aos 57 minutos, e por Edi Semedo, aos 70, antes de reduzir a desvantagem aos 87, por Miguel Cardoso, numa grande penalidade a punir falta de Danny Carvalho sobre Cassierra.

Embalado pelo tento, o Belenenses SAD encetou uma reação final e beneficiou de novo penálti cometido pelo guardião fafense, este muito contestado pela equipa anfitriã, que Miguel Cardoso aproveitou para ‘bisar’.

Depois de forçar o prolongamento, a equipa de Petit foi ligeiramente superior nos 30 minutos adicionais, mas sem lances dignos de nota até ao último minuto, quando decidiu a eliminatória a seu favor, num remate de Francisco Teixeira, que tabelou em Danny Carvalho e na trave antes de entrar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.