Início Futebol Taça Portugal Belenenses SAD esteve à beira da eliminação, mas ‘sobreviveu’ ao Fafe

Belenenses SAD esteve à beira da eliminação, mas ‘sobreviveu’ ao Fafe

280
0
O jogador do AD Fafe Paulinho (E) disputa a bola com o jogador do Belenenses SAD Cauê (D), durante o jogo dos oitavos de final da Taça de Portugal, realizado no Estádio Municipal de Fafe, 14 de janeiro de 2021. HUGO DELGADO/LUSA

O Belenenses SAD apurou-se hoje para os quartos de final da Taça de Portugal de futebol, após vencer o Fafe 3-2, após prolongamento, num jogo em que impediu a eliminação com dois golos no final do tempo regulamentar.

O golo de Francisco Teixeira, aos 120 minutos, decidiu um jogo dos oitavos de final em que a equipa fafense, do Campeonato de Portugal, construiu uma vantagem de dois golos, por Ferrinho, aos 19 minutos, e Luís Neves, aos 45+5, de grande penalidade, mas perdeu-a no final do tempo regulamentar, em duas grandes penalidades cometidas pelo guarda-redes Danny Carvalho e convertidas por Miguel Cardoso (87 e 90+7).

Depois de resistir ao ‘susto’ causado pelos minhotos, a equipa treinada por Petit vai defrontar o Benfica nos quartos de final, em duelo provisoriamente marcado para 28 de janeiro, no Estádio da Luz, em Lisboa.

Publicidade

Os líderes da série B do Campeonato de Portugal apresentaram-se no Estádio Municipal de Fafe sem receio do Belenenses SAD e desperdiçaram uma ocasião flagrante aos três minutos, quando Ferrinho atirou ao lado com a baliza deserta, na sequência de um lance de Paulinho.

Depois da reação da equipa de Lisboa, com Bruno Ramires a colocar à prova o guarda-redes Danny Carvalho, num remate ao minuto 12, o Fafe subiu de novo à área contrária aos 19 e foi mais eficaz, com Paulinho a servir de novo Ferrinho, para um remate desta feita certeiro.

Forçado a virar o resultado, o técnico dos ‘azuis’, Petit, substituiu o central Danny Henriques pelo avançado Cassierra, aos 26 minutos, e mudou o sistema tático, de 3x5x2 para 4x3x3, mas sem melhorias no futebol exibido.

O Belenenses SAD viu-se numa situação ainda mais difícil nos últimos instantes da primeira parte, quando o árbitro Iancu Vasilica marcou grande penalidade, após mão de Bruno Ramires na área ‘azul’ e Luís Neves dilatou a vantagem fafense, ao atirar para o lado contrário de Guilherme Oliveira.

Petit realizou mais duas substituições após o intervalo, ao fazer entrar Tiago Esgaio e Cauê para os lugares de Calila e de Afonso Taira, mas a primeira oportunidade da etapa complementar pertenceu ao Fafe, com Guilherme Oliveira a negar o golo a Jorginho, aos 48 minutos.

Com um futebol lento e previsível, o Belenenses SAD só ameaçou o golo por Cassierra, aos 57 minutos, e por Edi Semedo, aos 70, antes de reduzir a desvantagem aos 87, por Miguel Cardoso, numa grande penalidade a punir falta de Danny Carvalho sobre Cassierra.

Embalado pelo tento, o Belenenses SAD encetou uma reação final e beneficiou de novo penálti cometido pelo guardião fafense, este muito contestado pela equipa anfitriã, que Miguel Cardoso aproveitou para ‘bisar’.

Depois de forçar o prolongamento, a equipa de Petit foi ligeiramente superior nos 30 minutos adicionais, mas sem lances dignos de nota até ao último minuto, quando decidiu a eliminatória a seu favor, num remate de Francisco Teixeira, que tabelou em Danny Carvalho e na trave antes de entrar.

Artigo anteriorVisite o Luxemburgo: os 5 locais que deve incluir no roteiro
Próximo artigoSupermercados não vão poder vender livros, roupa nem objetos de decoração

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui