Início Culturas Cinema Filme “Partida” de Caco Ciocler vence competição internacional do Porto/Post/Doc

Filme “Partida” de Caco Ciocler vence competição internacional do Porto/Post/Doc

123
0

O filme “Partida”, do brasileiro Caco Ciocler, conquistou hoje o Grande Prémio Vicente Pinto de Abreu, para melhor obra da competição internacional do festival Porto/Post/Doc, anunciou e a organização.

“Depois do resultado da última eleição no Brasil, uma atriz decide concorrer à Presidência da República. Na sequência dessa decisão, junta-se a uma trupe inusitada numa viagem em defesa das utopias: tentar celebrar a passagem de ano nos braços da sua maior inspiração, Pepe Mujica, ex-presidente do Uruguai”, conta a sinopse de “Partida”, que fez a sua estreia em Portugal no festival que termina no domingo.

O filme “A Nossa Terra, O Nosso Altar”, de André Guiomar, venceu o Prémio Companhia das Culturas/Fundação Pereira Monteiro, para melhor realizador da Competição Internacional entre autores emergentes, enquanto “Êxtase”, de Moara Passoni, recebeu o Prémio Sociedade Portuguesa de Autores – Cinema Falado, para melhor filme em língua portuguesa.

Publicidade

“A Nossa Terra, O Nosso Altar” foi feito com a preocupação de dar voz à comunidade do Bairro do Aleixo e de testemunhar as últimas rotinas quotidianas dos seus habitantes. “Êxtase” tem por cenário “o caótico cenário político” brasileiro dos anos de 1990, em que a anorexia da protagonista se torna “encontrar um lugar num mundo incerto, surreal e brutal”.

O prémio da secção Transmission foi atribuído a “Niños Somos Todos”, de Sergi Camerón, e o Prémio Cinema Novo pelo Canal 180 foi para “Há Alguém Na Terra”, de Francisca Magalhães, Joana Tato Borges e Maria Canela, tendo ainda sido destacada uma menção honrosa para “Jamaika”, de Alexander Sussman.

Ao longo de nove dias, dois deles ‘inativos’ devido às restrições impostas para prevenção de contágio por covid-19, o Porto/Post/Doc decorreu sobretudo no Teatro Municipal Rivoli, ao qual se juntaram o Passos Manuel e o Planetário do Porto, que acolheu sessões especiais.

Nove obras competiram na secção internacional, oriundas de Portugal, França, África do Sul, Laos, Espanha, Israel, Brasil, México, Argentina e Iraque.

Fizeram parte do júri os professores, investigadores, curadores e cineastas António Preto, Erika Balsom e Ramiro Ledo Cordeiro, na competição internacional, e Eduarda Neves, Inês Moreira e Sérgio Dias Branco, na secção Cinema Falado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.