Início Saúde Moçambique/Covid-19: Mais 17 casos, total acumulado sobe para 489

Moçambique/Covid-19: Mais 17 casos, total acumulado sobe para 489

384
0

Moçambique regista hoje mais 17 casos de infeção pelo novo coronavírus, elevando o total acumulado para 489, com dois óbitos e 144 recuperados, anunciou Ilesh Jani, diretor do Instituto Nacional de Saúde.

Todos os 17 novos casos (sete mulheres e 10 homens) estão em isolamento domiciliário, sendo duas crianças com menos de 14 anos, sete com idades entre os 15 e os 24 anos e oito na faixa etária dos 25 aos 44 anos.

Oito dos casos foram registados na província de Cabo Delgado, seis em Inhambane, dois em Nampula e um na província de Gaza.

Publicidade

Moçambique conta com 342 casos ativos, dos quais apenas três estão internados, no centro de isolamento de Nampula, e a registar boa evolução do estado de saúde, acrescentou Ilesh Jani.

Dois terços dos casos ativos estão concentrados em duas províncias do norte, Cabo Delgado (83) e Nampula (145).

Em Nampula, as autoridades declararam no último fim de semana que existe transmissão comunitária do novo coronavírus, levando à realização de testes rápidos na capital provincial na próxima semana.

Os testes rápidos (inquérito soroepidemiológico) vão permitir identificar “quais os pontos da cidade com focos mais ativos de transmissão” e assim planificar intervenções adequadas, explicou Ilesh Jani.

Desde que a pandemia foi declarada há três meses, Moçambique testou 16.035 casos suspeitos de infeção.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 416 mil mortos e infetou mais de 7,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo o balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.504 pessoas das 35.910 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

LFO // HB

Artigo anteriorAngola/Covid-19: Ministra da Saúde apela à não discriminação de infetados
Próximo artigoEmpresa cria puxador para abrir portas sem usar as mãos. Hospitais vão receber os primeiros mil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui