Início Crime GNR deteve 380 pessoas numa semana, metade por condução com excesso de...

GNR deteve 380 pessoas numa semana, metade por condução com excesso de álcoo

890
0

Lisboa, 04 dez (Lusa) – A Guarda Nacional Republicana (GNR) deteve na última semana 380 pessoas em flagrante delito, quase metade por conduzirem alcoolizados e 60 por roubo, tráfico de droga e posse de arma, no âmbito do combate à criminalidade violenta.

Em comunicado hoje divulgado, a GNR dá conta de um conjunto de operações que levou a cabo em todo o país na semana de 27 de novembro a 03 de dezembro, visando a prevenção e combate à criminalidade violenta, bem como a fiscalização rodoviária.

Dessas ações resultaram 380 detidos em flagrante delito, 175 dos quais por conduzirem sob o efeito do álcool e 54 por condução sem habilitação legal.

Publicidade

De entre os restantes detidos, a GNR destaca 30 por tráfico de estupefacientes, 12 por posse de arma proibida, 14 por furto e quatro por roubo.

No que respeita a apreensões de droga, foram apanhadas 21.458 doses de haxixe, 5.700 de cocaína e 50 de heroína, 2,947 quilos de folhas de cannabis, 841 plantas de cannabis e 535 sementes de cannabis.

A GNR apreendeu ainda 22 armas de fogo, 26 armas brancas, 971 munições, 14 veículos e 9.687 euros em dinheiro.

No âmbito da fiscalização rodoviária, foram controlados 23.316 condutores e detetadas 8.781 infrações, entre as quais 2.911 excessos de velocidade, 526 casos de utilização de telemóvel durante a condução e 433 situações de condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei.

A GNR identificou ainda 449 pessoas com falta ou incorreta utilização do cinto de segurança ou sistema de retenção para crianças, 192 seguro seguro de responsabilidade civil obrigatório, bem como 329 carros sem inspeção periódica obrigatória.

A GNR detetou ainda 120 infrações relacionadas com tacógrafos.

Artigo anteriorOE2015: Bruxelas quer plano orçamental antes de comentar situação portuguesa
Próximo artigoSíria: Alemanha aprova envio de 1200 soldados contra o Estado Islâmico

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui