Início Mundo América Comunidades árabes e muçulmanas dos EUA receiam consequências de tiroteio

Comunidades árabes e muçulmanas dos EUA receiam consequências de tiroteio

934
0

Membros das comunidades árabes e muçulmanas nos Estados Unidos manifestaram, na quinta-feira, receio de retaliações depois do tiroteio levado a cabo por um casal muçulmano que matou 14 pessoas na Califórnia.

Uma organização vai hoje encontrar-se com dirigentes do Departamento de Segurança Interna dos EUA para avaliar a necessidade de medidas depois do ataque em San Bernardino, uma cidade com uma grande população árabe e muçulmana.

“Há absolutamente um medo de que possa haver uma retaliação, essa é a realidade em que vivemos”, disse Abed Ayoub, diretor jurídico e político do Comité Antidiscriminação Árabe-Americano, um grupo de defesa dos direitos civis que vai estar envolvido nas conversações.

Publicidade

Segundo Ayoub, apesar de ainda não haver notícia de ataques em retaliação pelo ataque de quarta-feira levado a cabo por Syed Farook, de 28 anos, e a sua mulher, Tashfeen Malik, de 27, é essencial que a comunidade permaneça vigilante.

“Temos de ter cuidado, tendo em conta a atmosfera e o que aconteceu em Paris há algumas semanas e todas as consequências disso”, afirmou.

O imã da mesquita Dar Al Uloom Al Islamiyah, em San Bernardino, que Farook frequentava, disse ter recebido ameaças, através de mensagens deixadas no atendedor de chamadas da mesquita, horas depois dos ataques, e pediu à polícia que reforçasse a segurança durante as orações de hoje.

 

Artigo anterior40 anos/Timor-Leste: Regresso de Portugal foi para branquear imagem – Eurico Guterres
Próximo artigoCâmara de Mértola aposta em obras públicas com orçamento de 14 milhões de euros para 2016

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui