Início Portugal Casa de Sousa Mendes recebe distinção internacional “Casas de Vida”

Casa de Sousa Mendes recebe distinção internacional “Casas de Vida”

989
0

A casa que pertenceu ao cônsul português Aristides Sousa Mendes, em Cabanas de Viriato, Carregal do Sal, foi distinguida pela Fundação Raoul Wallenberg, uma instituição que responde pelo nome de um arquiteto sueco que se tornou famoso pelos seus esforços no resgate de dezenas de milhares de judeu da Hungria, ocupada pelos nazis durante o Holocausto. O imóvel, que, neste momento, se encontra em obras, recebe a distinção internacional “Casas de Vida”. A candidatura foi feita por João Crisóstomo, um imigrante português nos Estados Unidos e ativista pela memória do cônsul português há quase duas décadas.

“É uma grande honra informar que o programa ‘Casas de Vida’, promovido pela Fundação Internacional Raoul Wallenberg, aceitou oficialmente a sua proposta para declarar como ‘Casas de Vida’ os locais onde Aristides de Sousa Mendes ajudou a salvar a vida de inocentes durante a Segunda Guerra Mundial”, escreveu o diretor da fundação, Jesús Colina, numa carta a João Crisóstomo.

Além da Casa do Passal, recebem a mesma honra os edifícios que acolheram os consulados portugueses em Bordéus e em Bayonne, em França, onde foram processados os vistos.

Publicidade

As placas comemorativas serão descerradas em junho e julho do próximo ano, durante uma viagem a França, Espanha e Portugal, organizada pela Sousa Mendes Foundation, com sede nos Estados Unidos.

“Estamos comovidos por saber que vão participar nestas cerimónias sobreviventes e as suas famílias, bem como membros da família de Sousa Mendes e historiadores do Holocausto, que são tão centrais para transmitir esta história à próxima geração”, explicou o responsável.

A Casa do Passal, classificada como Monumento Nacional em 2011, atravessa neste momento uma primeira fase de obras, orçadas em 400 mil euros, que evitaram a sua ruina. Segundo a Direção Regional de Cultura do Centro (DRCC), depois desta primeira fase, haverá verbas comunitárias para prosseguir o sonho de ali criar um museu.

Artigo anteriorTAP pretende acabar com os voos de longo curso a partir do Porto
Próximo artigoUniversidade de Macau “não vai cortar nos cursos de língua portuguesa”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui