Início faits-divers Três hotéis e escadas rolantes para dinamizar Serra do Pilar em Gaia

Três hotéis e escadas rolantes para dinamizar Serra do Pilar em Gaia

1759
0

Vila Nova de Gaia, Porto, 04 nov (Lusa) – A Câmara de Gaia quer dar nova vida à escarpa da Serra do Pilar e tem um amplo projeto de requalificação em andamento, incluindo obras de consolidação, três novos hotéis, escadas rolantes e um elevador panorâmico.

“Era muito importante para Gaia que pudéssemos ter ali um fator de atratividade para novos investimentos”, afirmou à Lusa o presidente da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues que com as várias intervenções e projetos previstos espera dinamizar aquele espaço na cidade junto ao rio.

Para além dos planos obras de consolidação do terreno e intervenções com recurso a fundos comunitários, a escarpa conta já com três projetos de hotéis, estando em fase de licenciamento o futuro Hotel Casino da Ponte.

Publicidade

Situada no antigo Casino da Ponte, a nova unidade turística que irá nascer na escarpa será, de acordo com o projeto disponível online, um empreendimento de quatro estrelas e 80 quartos, com o qual se pretende recuperar um conjunto de edifícios junto à Ponte Luís I.

Para além desta unidade hoteleira, estão previstos mais dois hotéis na escarpa voltada para o Douro, um deles, também de quatro estrelas, um empreendimento turístico de alojamento local na Rua Cabo Simão, orçado em cerca de 125 mil euros.

Foi em abril de 2014 que o pedido de declaração de interesse público deste projeto chegou a reunião de câmara, acompanhado de uma análise da empresa municipal Gaiurb que defendia então ser aquela, a par da unidade no Casino da Ponte, uma “mais-valia significativa para o desenvolvimento e enriquecimento do concelho, quer a nível económico, quer ao nível social, através da captação do turismo e criação de novos postos de trabalho”.

“Reabilita também um conjunto edificado relevante na paisagem urbana e margem ribeirinha, impulsionando assim e também a recuperação e reconversão urbanística desta mesma corda ribeirinha, e ‘cartão-de-visita’ do Centro Histórico de Gaia”, acrescenta o documento a que a Lusa teve acesso.

Pela mão da Douro Azul será também criado um terceiro hotel junto ao rio na escarpa da Serra do Pilar.

Para que os novos empreendimentos sejam construídos na escarpa da Serra do Pilar, a autarquia está a preparar os documentos necessários a uma obra de consolidação do espaço onde já há vários anos foi identificada a necessidade “urgente de intervenção estrutural”.

A intervenção, que poderá ser comparticipada em três milhões de euros, surge em consequência de um convite lançado em outubro pela Autoridade de Gestão do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (PO SEUR) do 2020 para que Gaia apresente um projeto para a escarpa.

Os fundos comunitários poderão permitir ainda a instalação de escadas rolantes no Centro Histórico e um elevador panorâmico até à Serra do Pilar, projetos incluídos no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) de Gaia apresentado ao 2020.

A autarquia tem também previsto, nas Grandes Opções do Plano e Orçamento para o próximo ano, obras de 750 mil euros de reabilitação urbana do Bairro da Serra do Pilar a serem desenvolvidas até 2018, a par da requalificação de arruamentos envolventes e acessos na ordem dos 166 mil euros.

Paralelamente, e depois de concluída em julho a primeira fase do projeto “Encostas do Douro” de requalificação da frente fluvial de Gaia, a autarquia quer continuar a construir percursos pedonais e ciclovias no concelho e espera a curto prazo concluir a ligação entre a Ponte Luiz I e a Ponte D. Maria Pia na escarpa.

Artigo anteriorLuxemburgo: Marisa Matias defende que “país tem de mudar”
Próximo artigoPelo menos 40 mortos em queda de avião de carga no Sudão do Sul

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui