Início faits-divers Quem foi Hedy Lamarr e por que foi importante? O Google Doodle...

Quem foi Hedy Lamarr e por que foi importante? O Google Doodle de hoje explica

939
0

Segunda-feira, 9 de novembro, marca o 101º aniversário do nascimento da inventora e atriz de Hollywood, que é homenageada com um Google Doodle especial.

Uma vez descrita como “a mulher mais bonita do mundo”, a beleza e o cinema fizeram de Hedy Lamarr uma das atrizes mais populares da sua época.

Nascida com o nome de Hedwig Eva Maria Kiesler, em 9 de Novembro 1914, em Viena, Áustria, Lemarr conseguiu o seu primeiro papel principal com apenas 17 anos, num filme alemão chamado Geld Auf Der Strase. Logo a seguir, um filme checo, Exstase, chamou a atenção dos produtores de Hollywood e assinou um contrato com a MGM.

Publicidade

Uma vez em Hollywood, mudou oficialmente o seu nome para Hedy Lamarr e protagonizou o seu primeiro filme de Hollywood, Algiers (1938), com Charles Boyer. Ela continuou a contracenar com os atores mais populares e talentosos da época, incluindo Spencer Tracy, Clark Gable e Jimmy Stewart.

Hedy_Lamarr_2564691f
Foto: REX FEATURES

No entanto, Lamarr não era apenas uma cara bonita. Além das suas atuações no cinema, ela patenteou uma ideia chamada “Sistema de Comunicação Secreta” em 1942, que viria a tornar-se fundamental na segurança das comunicações militares e na futura tecnologia dos telefones sem fios (wi-fi).

Lamarr tinha alguma experiência em munições militares e, quando a Segunda Guerra Mundial se iniciou, fez questão de ajudar no esforço de guerra dos Aliados. Em particular, ela queria resolver o problema do bloqueio que os inimigos faziam aos sinais de mísseis radio-controlados.

Juntamente com um amigo compositor, George Antheil, ela usou os princípios de funcionamento dos pianos para aplicar um sinal que não pudesse ser interferido pelo inimigo.

No início a tecnologia da época impediu a viabilidade da ideia, mas a patente de “frequency hopping” lançou as bases para tecnologias amplamente utilizadas como Bluetooth, GPS e Wi-Fi de que dependemos diariamente.

Regressando ao filme Exstase (Ecstasy): foi considerado na época “Indecente e moralmente perigoso”, “Inadequado, imoral e lascivo.” “Extremamente audacioso.” Estas são algumas das críticas feitas a Ecstasy, que foi para os cinemas em 1933.

O filme checo foi o primeiro filme não-pornográfico que caracterizava uma mulher a ter um orgasmo no ecrã, e catapultou essa mulher de 18 anos de idade, Hedy Kiesler, para o estrelato internacional.

Cena do filme Exstase onde Hedy Lamarr surge a nadar nua, causando uma grande reação crítica em 1933.

Artigo anteriorNovo recorde em 2014 do nível de concentração de gases com efeito de estufa
Próximo artigoPortugal vai ser o “centro da inovação da Altice”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui