Início Atualidade Novo executivo motiva alterações nas bancadas parlamentares de PS, PSD e CDS-PP

Novo executivo motiva alterações nas bancadas parlamentares de PS, PSD e CDS-PP

1301
0

Lisboa, 26 nov (Lusa) – A entrada em funções do novo Governo socialista liderado por António Costa vai motivar alterações nas bancadas parlamentares do PS mas também de PSD e CDS-PP, que veem diversos governantes regressar ao parlamento.

No PS, quase um quarto dos membros da atual bancada socialista, 21 num total de 86, vai exercer funções de ministro ou de secretário de Estado no XXI Governo Constitucional, chefiado pelo secretário-geral do PS, António Costa, executivo que toma hoje posse.

Além do primeiro-ministro indigitado, nove dos 17 ministros do futuro Governo vão sair da bancada socialista, encontrando-se nesta lista figuras como Mário Centeno, Eduardo Cabrita, João Soares ou Tiago Brandão Rodrigues.

Publicidade

Para além dos futuros ministros há vários parlamentares que vão passar para secretarias de Estado, casos de Pedro Nuno Santos, Margarida Marques, José Luís Carneiro, Graça Fonseca, Ricardo Mourinho Félix, Fernando Rocha Andrade ou Marcos Perestrello.

A substituição dos futuros governantes pelos membros suplentes das listas das últimas legislativas fica agora pendente da análise das respetivas compatibilidades por parte da I comissão parlamentar, que deverá reunir-se ainda hoje de modo a que na sexta-feira, dia de votações regimentais, o PS tenha a sua bancada totalmente preenchida.

Já com PSD e CDS-PP, que abandonam o executivo, as mudanças são diferentes: há 15 membros sociais-democratas que cessam funções governativas e regressam à Assembleia da República e quatro centristas em situação igual, o que motivará a saída de vários parlamentares.

Com a tomada de posse do novo executivo assumem automaticamente o mandato na bancada do PSD nomes como Pedro Passos Coelho, Maria Luís Albuquerque, Margarida Mano, Teresa Morais, Luís Marques Guedes, Carlos Costa Neves ou José Cesário.

Entre os 15 parlamentares sociais-democratas que haviam substituído os deputados eleitos que foram para o XX Governo Constitucional, da responsabilidade de PSD e CDS-PP, e agora cessam funções estão Rui Ferreira da Silva, Maria Celeste Cardoso, Miguel Peixoto, Nuno Encarnação, Maria da Conceição Pereira, Ricardo Baptista Leite e Ana Sofia Bettencourt, entre outros.

Na bancada do CDS-PP são menos as alterações: Paulo Portas, Pedro Mota Soares, João Almeida e Assunção Cristas regressam ao parlamento e motivam a saída de Filipe Anacoreta Correia, Francisco Mendes da Silva, Manuel Isaac e Lília Ana Águas.

Artigo anteriorDerrube de avião russo confirma preocupações sobre ações da Rússia na Síria
Próximo artigoA Grande Mesquita de Bruxelas evacuada depois de um alerta de antrax

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui