Início Desporto Miguel Oliveira parte do 4.º lugar para o GP Comunidade Valenciana e...

Miguel Oliveira parte do 4.º lugar para o GP Comunidade Valenciana e Kent do 18.º

719
0

O português Miguel Oliveira (KTM) garantiu hoje o quarto melhor tempo na qualificação para o Grande Prémio da Comunidade Valenciana de Moto3, no qual procura sagrar-se campeão mundial de motociclismo de velocidade na categoria.

Horas depois de ter sido o mais rápido na terceira e última sessão de treinos livres, Miguel Oliveira assegurou o quarto lugar na grelha de partida, com 1.39,503 minutos, enquanto o líder do Mundial de Moto3, o britânico Dany Kent (Honda) não foi além do 18.º registo, com 1.40,013.

Danny Kent lidera o campeonato, com 24 pontos de vantagem sobre o piloto português, o único que pode impedir o britânico de conquistar o título na 18.ª e última prova do Campeonato do Mundo.

Publicidade

A ‘pole position’ foi garantida pelo também britânico John McPhee (1.39,364), que partirá pela primeira vez na carreira na frente da corrida.

Vencedor das duas últimas corridas do Mundial e já com a promoção assegurada à categoria Moto2 em 2016, Miguel Oliveira precisa de vencer no domingo a corrida de Valência e esperar que Kent não faça melhor do que o 15.º lugar, que vale apenas um ponto.

Aquele cenário deixaria os dois pilotos em igualdade pontual, mas com vantagem para o português, já que, ficando ambos com o mesmo número de vitórias, o desempate seria feito pelo maior número de segundos lugares, que é favorável a Oliveira (três contra um de Kent).

O piloto de Almada é o único português que já conseguiu subir ao pódio no Mundial de motociclismo de velocidade, tendo inclusive obtido cinco vitórias na categoria inferior, todas este ano, em Itália, Holanda, Espanha (Grande Prémio de Aragão), Austrália e Malásia.

O Grande Prémio da Comunidade Valenciana de Moto3 disputa-se domingo, a partir das 13:00 (horas de Lisboa).

 

Artigo anteriorBrahimi e Osvaldo regressam à lista de convocados do FC Porto
Próximo artigoPaulo Fonseca considera roubo das chuteiras em Marselha um “caso gravíssimo”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui