Início Política Marisa Matias apresenta este sábado candidatura à Presidência

Marisa Matias apresenta este sábado candidatura à Presidência

Lusa

883
0

Socióloga de 39 anos é mais uma candidatura de esquerda na corrida presidencial para impedir uma vitória na primeira volta de Marcelo Rebelo de Sousa.

Marisa Matias apresenta este sábado candidatura à Presidência

A eurodeputada bloquista Marisa Matias apresenta este sábado, às 16 horas, a candidatura à Presidência da República.

A socióloga, de 39 anos, é mais uma candidatura na corrida pela esquerda para impedir uma vitória à primeira volta de Marcelo Rebelo de Sousa rumo ao Palácio de Belém.

Publicidade

“Não me candidato para subtrair. Candidato-me para somar. Somar novas forças às outras forças, porque todas são necessárias para que o candidato da direita não ganhe a presidência”, declarou, já depois de o PCP ter apoiado o antigo padre madeirense Edgar Silva e a ex-presidente socialista Maria de Belém se ter colocado em campo formalmente.

Marisa Isabel dos Santos Matias, primeira do seu núcleo familiar de Alcouce, Condeixa-a-Nova (Coimbra) a ter formação superior, envolveu-se na política durante os estudos na Cidade dos Estudantes e tornou-se membro do BE em 2004.

Trabalhando em vários “biscates” desde adolescente para ir sustentando a carreira académica, Marisa Matias alcançou o doutoramento com a tese “A natureza farta de nós? Saúde, ambiente e novas formas de cidadania”, após mestrado em Ciência e Tecnologia.

A investigadora do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra mantém-se entre Coimbra, Lisboa, Estrasburgo e Bruxelas desde a primeira eleição para o Parlamento Europeu, em 2009.

Marisa Matias, enquanto vice-presidente da Esquerda Europeia, empenhou-se pessoalmente nas eleições gregas e posterior referendo, dada a proximidade com o Syriza e o chefe de Governo helénico Alexis Tsipras, assim como acontece com o líder do espanhol Podemos, Pablo Iglesias.

A eurodeputada bloquista é presidente da Delegação para as Relações com os Países do Maxereque (Líbano, Síria, Jordânia e Egito), vice-presidente da Comissão Especial sobre as Decisões Fiscais Antecipadas e Outras Medidas de Natureza ou Efeitos Similares e membro da Conferência dos Presidentes das Delegações e da Comissão dos Assuntos Económicos e Monetários, entre outras funções, designadamente relacionadas com a causa palestiniana.

Há quatro anos, foi escolhida pelos seus pares como parlamentar do ano em Bruxelas na área da saúde pelos trabalhos sobre a directiva contra os medicamentos falsificados, relatora da estratégia europeia de combate ao Alzheimer e a fundação do intergrupo da diabetes.

A dirigente do BE foi mandatária nacional do Movimento Cidadania e Responsabilidade pelo “Sim”, na altura do referendo nacional pela despenalização da interrupção voluntária da gravidez e activista contra a coincineração em Souselas.

Artigo anteriorJogadores timorenses presos por resultados de futebol combinados em Singapura
Próximo artigoBrahimi e Osvaldo regressam à lista de convocados do FC Porto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui