Início Mundo Ásia Malásia reforça segurança por risco de atentado devido a cimeira da ASEAN

Malásia reforça segurança por risco de atentado devido a cimeira da ASEAN

1077
0
REFILE - CORRECTING TYPO IN SPELLING OF NUSA DUA CONVENTION CENTRE Soldiers from the Indonesian army walk past an ASEAN banner outside the Bali Nusa Dua Convention Centre (BNDCC) in Bali, Indonesia November 15, 2011. Bali is hosting the ongoing 19th Association of Southeast Asian Nations Summit and Related Summits 2011. REUTERS/Romeo Ranoco (INDONESIA - Tags: POLITICS MILITARY)

A Malásia reforçou hoje as medidas de segurança perante uma possível “ameaça terrorista iminente” coincidindo com a chegada dos líderes de países que participam na cimeira da Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN).

O chefe da polícia malaia, Khalid Abu Bakar, anunciou, na noite de quinta-feira, o destacamento de soldados para as ruas de Kuala Lumpur, onde decorre o encontro, e o aumento do controlo nos pontos de entrada e saída do país.

“Temos informações de uma iminente ameaça terrorista na Malásia (…) Neste momento quero sublinhar que ainda não foram confirmadas”, disse Khalid.

Publicidade

O chefe da polícia disse também que a decisão foi tomada em resposta aos últimos atentados em Paris, Beirute, Egito e Filipinas, onde um malaio sequestrado pelo grupo ‘jihadista’ Abu Sayyaf foi decapitado esta semana.

O chefe das forças armadas, Zulkifeli Mohd Zin, indicou que foram destacados pelo menos 2.000 soldados para vários pontos da cidade e que outros 2.500 vão permanecer em alerta.

A cimeira, que arrancou na quarta-feira com reuniões ministeriais, termina no fim de semana com o encontro de líderes da região, em que também participará o Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, que hoje chegam à Malásia.

Obama chega vindo de Manila, onde participou no Fórum de Cooperação Económica Ásia-Pacífico (APEC), que terminou na quinta-feira, com um apelo ao combate do terrorismo através da solidariedade internacional.

A segurança foi o tema de uma das reuniões preliminares de hoje, em que o ministro dos Negócios Estrangeiros malaio, Anifah Aman, alertou que a região “não está a salvo” de ataques terroristas.

“É um grave perigo que todos enfrentamos, pelo que devemos permanecer vigilantes e atuar com determinação”, disse Anifah.

A ASEAN é formada pela Birmânia, Brunei, Camboja, Filipinas, Indonésia, Laos, Malásia, Singapura, Tailândia e Vietname.

Artigo anteriorMatar com drones propaga o ódio e alimenta o terrorismo – ex-operadores
Próximo artigo40 anos/Timor-Leste: País não tinha condições em 1975 para ser independente – Mário Carrascalão

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui