Início Economia Negócios Grupo têxtil Crivedi compra Throttleman e relança marca com abertura de 8...

Grupo têxtil Crivedi compra Throttleman e relança marca com abertura de 8 lojas

2198
0

O grupo têxtil Crivedi comprou recentemente a marca portuguesa Throttleman, que pretende relançar com a abertura de oito novas lojas e de uma loja ‘online’, disse o administrador do grupo António Archer, à agência Lusa.

“Temos um plano ambicioso para relançar a marca, que passa pela abertura de oito novas lojas, duas das quais já abriram em setembro, em Lisboa e no Porto, e as restantes seis deverão abrir no próximo ano e no seguinte”, afirmou António Archer.

Para “dar mais dinâmica ao negócio” está prevista também a abertura de uma loja Throttleman ‘online’, por altura do lançamento da coleção primavera/verão, em janeiro ou fevereiro.

Publicidade

Segundo António Archer, o relançamento da marca passa também pelo incremento das vendas em lojas multimarcas.

“Já temos 20 clientes destes e queremos chegar aos 100, mas isso passa pelo reforço da equipa comercial”, disse o gestor.

As 18 lojas Throttleman que estão a funcionar empregam 92 pessoas e quando abrirem as seis que faltam terão de contratar mais 20 pessoas.

O processo de relançamento da marca envolve um investimento na ordem de 1,5 milhões de euros, conseguido através da sociedade gestora de capital de risco Explorer Investments, que detém 25% do capital, disse antónio Archer.

O objetivo é fazer com que a Throttleman atinja um volume de vendas de 5,2 milhões de euros em 2016.

O relançamento da marca conta com nova imagem gráfica, novo ‘site’, novo conceito de loja e novas linhas de vestuário que irão ser aplicados às lojas existentes.

A Throttleman é uma marca de roupa portuguesa que surgiu no mercado em 1991, quase ao mesmo que o grupo têxtil Crivedi, que foi o seu principal fornecedor ao longo de 25 anos.

Em 2010, a Saving Dreams, empresa do grupo Crivedi, ficou com seis lojas da Throttleman e, recentemente, depois de resolvido o processo de falência, adquiriu a marca.

A Throttleman foi declarada insolvente em 2012 e, depois de uma tentativa frustrada de recuperação da empresa, as lojas fecharam em 2013, ficando abertas apenas as franqueadas.

Desde então, a Saving Dreams tem mantido o direito à exploração e comercialização da marca.

Artigo anteriorPortugal disputa com Espanha terceiro lugar no Torneio Mundial de futsal feminino
Próximo artigoCapellen: Dino Topmoller é fã incondicional de Nuno Gomes

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui