Início Atualidade Estação de serviço no Afeganistão custou 43 milhões ao americanos – relatório

Estação de serviço no Afeganistão custou 43 milhões ao americanos – relatório

694
0

A construção de uma estação de serviço com gás natural em Sheberghan, Afeganistão, custou 43 milhões de dólares aos contribuintes norte-americanos, segundo um relatório oficial que mostra os excessos na utilização da ajuda dos Estados Unidos.

A estação de serviço é o último exemplo dos abusos e da má-fé na utilização dos milhões de dólares de ajuda norte-americana ao país, denunciados pelo inspetor-geral para a reconstrução do Afeganistão, John Ropko, autor do relatório hoje divulgado.

O custo de 43 milhões de dólares (39 milhões de euros) é “exorbitante”, sublinhou Warren Ryan, um porta-voz de John Ropko, acrescentando que no vizinho Paquistão a construção de uma estação de serviço do mesmo tipo tinha custado 500 mil dólares (453 mil euros).

Publicidade

O porta-voz disse também não haver indicação de que a estrutura do Pentágono responsável pelo programa tenha feito “um estudo de viabilidade do projeto”, já que se o tivesse feito teria percebido que no Afeganistão não há uma infraestrutura de distribuição de gás natural suficiente para criar um mercado viável.

Os relatórios ilustram as dificuldades dos Estados Unidos em melhorar a governação no Afeganistão, apesar das centenas de milhões de dólares em ajuda americana desde 2002.

Desde a sua criação, a inspeção para a reconstrução do Afeganistão (Sigar) já publicou 136 relatórios e foram abertos mais de 500 inquéritos, dos quais resultaram 73 detenções, 69 acusações, e uma economia de 500 milhões de dólares, disse a fonte.

Entre os muitos abusos, disse o porta-voz, estão casos como um programa antidroga de oito mil milhões de dólares que falhou sob todos os aspetos, 500 milhões para aviões que foram transformados em sucata, ou uma clínica que por não ter nem eletricidade nem água os recém-nascidos eram lavados no rio próximo.

Artigo anteriorFadista Carla Pires antecipa próximo álbum no dia 21 no CCB
Próximo artigoCuba e EUA assinam primeiro acordo de ‘roaming’

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui