Início Economia Angola é o segundo país do mundo que mais gosta do vinho...

Angola é o segundo país do mundo que mais gosta do vinho português

1005
0

A distribuidora de vinhos portugueses Lusovini prevê faturar este ano mais de cinco milhões de euros, com praticamente metade do negócio em exportação para o Brasil, Moçambique e Angola, este último país ainda na liderança, apesar das dificuldades financeiras.

O negócio da empresa envolve mais de um milhão de garrafas e um crescimento estimado em 20%, para todos os 27 destinos do negócio, envolvendo vinhos de todo o país, inclusive de produção própria, explicou o presidente da Lusovini, Casimiro Gomes, em Luanda, à Lusa.

Angola garante uma quota de 23% do total, equivalente a cerca de 200 mil garrafas e um volume de faturação de um milhão de euros este ano, já com o efeito da crise atual, devido à quebra da cotação de petróleo no mercado internacional e às consequências no envio de divisas para o exterior.

Publicidade

“Temos o mercado dos Estados Unidos que entretanto cresceu imenso e já em janeiro vamos anunciar um novo mercado de internacionalização dos nossos vinhos”, garantiu Casimiro Gomes.

Ainda assim, cerca de 41% do negócio da empresa é assegurado pelas compras do Brasil, Moçambique e Angola. Precisamente estes três países são o alvo principal da aplicação para telemóvel desenvolvida pela Lusovini e que apresenta cerca de 200 dicas que prometem melhorar a experiência do consumo.

“Angola é o país do mundo, a seguir a Portugal, que mais gosta do vinho português. Aliás, estamos a lançar esta aplicação em Luanda pelo respeito que temos pelo mercado, apesar destas dificuldades atuais”, acrescentou Casimiro Gomes.

O projeto”ViniDikas” foi desenvolvido pela distribuidora portuguesa e contou com apresentação de estreia na segunda-feira, em Luanda, prometendo “conselhos simples, úteis e práticos para valorizar o vinho das garrafas que se pedem no restaurante, no bar ou que se compram para beber em casa”.

A Lusovini tem mais de 70 referências de vinhos portugueses e exporta para 27 países 70% produção total e inaugurou este ano uma loja específica de vinho do Porto em Luanda.

Artigo anteriorTeerão avisa que banca iraniana precisa de financiamento
Próximo artigoLuxemburgo: Comprar cartões pré-pagos só com identificação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui