Início Mundo Atentados em Paris Bruxelas continua em alerta máximo

Bruxelas continua em alerta máximo

1050
0
Foto AFP

Bruxelas. O alerta máximo continua neste domingo, em Bruxelas, que teme os mesmos ataques como em Paris, onde se começa na segunda-feira uma semana de homenagem e durante a qual a França prosseguirá a sua ofensiva diplomática para juntar as grandes potências à sua “guerra contra o terrorismo “.

Desde sábado, o metro e os centros comerciais estão fechados na capital belga deserta por causa de um “risco de ataque como o que se desenrolou em Paris,” segundo o primeiro ministro Charles Michel. As autoridades estão à procura de “indivíduos com armas e explosivos.” No domingo à tarde, a Bélgica deve rever novamente as suas normas de segurança.

As forças da ordem continuam no encalce de Salah Abdeslam, o suspeito-chave na investigação dos ataques em 13 de novembro, que fizeram 130 mortos e 350 feridos,  e que ainda está em fuga. Este francês morador na Bélgica é suspeito de ter participado nos assassinatos em Paris, cujas vítimas devem começar a ser enterradas na segunda-feira. O seu irmão Brahim fez-se explodir num restaurante.

Publicidade

Salah Abdeslam teria deixado a região de Paris para a Bélgica a 14 de novembro, ajudado por dois homens indiciados pelos tribunais belgas. De acordo com o advogado de um deles, durante a viagem, Salah Abdeslam parecia “extremamente nervoso” e “talvez pronto para se fazer explodir.”

Um terceiro suspeito preso na Bélgica foi indiciado na sexta-feira por terrorismo. E um belga de origem marroquina – Ahmad Dahmani, de 26 anos – suspeito de ter participado no envolvimento dos ataques também foi preso no sul da Turquia.

Artigo anteriorSuspensão do Alemanha- Holanda evitou “ataque terrorista minuciosamente planeado”
Próximo artigoBruxelas continua em alerta máximo, de portas fechadas e ruas vazias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui