Início Sci-Tech Utentes surdos vão ter tablet com tradução em vídeo no Hospital da...

Utentes surdos vão ter tablet com tradução em vídeo no Hospital da Feira

768
0

O Centro Hospitalar do Entre Douro e Vouga disponibiliza a partir de quarta-feira aos utentes surdos o acompanhamento integral da sua visita com um sistema vídeo que, em tempo real, traduzirá todos os diálogos para Língua Gestual Portuguesa.

Em causa está um projeto-piloto que, ao longo de quatro meses, garantirá nos hospitais da Feira e de Oliveira de Azeméis total autonomia à comunidade afetada por surdez absoluta ou parcial, o que se aplicará tanto a utentes como a cidadãos que, querendo visitar familiares internados, tenham essas limitações auditivas.

“O serviço serve toda a unidade hospitalar, seja na Urgência ou na Consulta Externa”, declarou hoje Carlos Carvalho, diretor do serviço de Otorrinolaringologia do Centro Hospitalar.

Publicidade

“É uma questão de responsabilidade social e cumprimos a nossa obrigação ao dar liberdade de acesso a todos os doentes”, acrescentou Rita Moutinho, do conselho de administração desse equipamento.

Na prática, qualquer cidadão identificado com surdez à entrada dos hospitais da Feira e de Azeméis terá acesso a um tablet equipado com o Serviin – Serviço de Vídeo-Intérprete, que transportará consigo ao longo de toda a estadia no hospital, como acessório de qualquer diálogo.

Ligado a um call-center com intérpretes disponíveis em permanência, o tablet funcionará nos dois sentidos: traduzirá o Português oral de funcionários e médicos para língua gestual, de forma a que o surdo receba no ecrã a respetiva mensagem em vídeo, e reverterá também a conversa gestual do utente para a oralidade compreensível pelos profissionais hospitalares.

Filipe Pereira, administrador da First Global, que gere o Serviin, garante que o Centro Hospitalar do Entre Douro e Vouga é, “neste momento, o único hospital a nível nacional que tem estes canais de comunicação para que um surdo se desloque sozinho na unidade e possa fazer com autonomia tudo de que precisa dentro dela”.

Ainda não há uma estimativa quanto ao número de utentes que beneficiarão com este serviço, mas o cidadão surdo David Fonseca testou-o hoje numa visita ao Hospital da Feirapara realização de exames especiais e, no final, afirmou, com recurso à devida intérprete do Serviin: “A comunicação é muito importante, sobretudo na área da Saúde, porque é muito difícil falar com os médicos e este serviço veio ajudar. Percebemos as coisas mais facilmente”.

O Serviin está disponível nos hospitais da Feira e Azeméis de segunda a sexta-feira, mesmo que em dias coincidentes com feriados, no período das 08:00 às 23:00. Mais informações sobre o serviço podem consultar-se em www.hospitalfeira.min-saude.pt.

Artigo anteriorQuarteto português sFourzato em festival de música no sul do Brasil
Próximo artigoMau tempo: Marinha apela à população para evitar zonas costeiras devido a agitação do mar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui