Início faits-divers Um “género neutro” reconhecido pelos tribunais, pela primeira vez em França

Um “género neutro” reconhecido pelos tribunais, pela primeira vez em França

928
0
PHILIPPE LOPEZ/AFP

França. Nem homem nem mulher, mas um “género neutro”. Pela primeira vez em França, uma pessoa, de 64 anos, que nasceu sem aparelho genital completo obteve da justiça a possibilidade de mudar o seu género sexual.

A pessoa, até então considerada um homem, recebeu em 20 de agosto do juiz para os assuntos da família, de Tours, uma mudança no seu género para poder ser mensionado como “género neutro”, disse à AFP o vice-procurador da República de Tours, Joël  Patard, confirmando uma informação do jornal 20 Minutes.

O jornal entrevistou a pessoa em questão, mas sem revelar a sua identidade, dizendo apenas que ela nasceu em 1951, que é casada e que adotou uma criança.

Publicidade

Nascida, de acordo com o seu médico, com uma “vagina rudimentar” e um “micropénis”, mas sem testículos, ela sofreu por ter sido ‘posta no sexo masculino’ desde o seu nascimento, diz 20 Minutes. “Quando era adolescente, eu percebi que não era um menino. Eu não tinha barba, os meus músculos não estavam fortalecidos “, declarou ao jornal. “Hoje, eu tenho a impressão de ser finalmente aceite pela sociedade como eu sou.”

O requerente “tinha uma pasta com alguns documentos médicos comprovativos de que eram seus e também pesquisas mostrando que ele não estava sozinho nesta situação: de documentação nacional e internacional, de documentação médica, e não apenas legal”, disse o procurador-adjunto de Tours, citando um sexo “indeterminado”, que “é baseado em elementos fisiológicos e biológicos”.

Artigo anteriorAtividade económica e consumo voltam a diminuir em setembro
Próximo artigoHomem de 62 anos morre em acidente de trabalho em Almodôvar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui